O Palácio do Planalto divulgou nessa terça-feira, 07, que a residência oficial de Dilma Rousseff, o Palácio da Alvorada, gastou desde janeiro desse ano valor aproximado de R$280 mil.

O gasto foi realizado com o cartão de suprimento que é conferido a presidente. No caso de Dilma, mesmo afastada, continua gozando dos mesmos benefícios da época em que era a presidente em exercício.

Embora tenha exagerado nos valores gastos com alimentação na Alvorada, que deveria ser de consumo de Dilma, seus empregados e eventual equipe que esteja no local, o cartão de suprimento foi reabastecido para que ela realize novos gastos.

Apesar da população e muitos políticos não concordarem com as regalias de que #Dilma Rousseff ainda é detentora, nada pode ser feito sem uma decisão legal, pois Renan Calheiros e o chefe da Mesa do Senado decidiram manter os privilégios da petista ainda no dia do afastamento.

Nos últimos dias houve grande burburinho sobre uma notícia de que Temer teria cortado a alimentação de Dilma, deixando-a com fome. Dilma não ficou com fome, mas sem o reabastecimento do cartão de suprimento, o mesmo que consome mais de R$60 mil só em comida para poucas pessoas mensalmente.

Uma atriz chegou a fazer campanha na internet para que as pessoas ajudassem com uma ‘vaquinha’ para comprar comida para Dilma, mas acabou virando piada e sendo muito criticada nas redes sociais.

Outros gastos da gestão Dilma devem ser revelados em breve. Há deputados que questionaram de onde saiu o dinheiro usado por Dilma e Lula para pagar manifestações e eventualmente aprovar alguns projetos pela Lei Rouanet às presas, a fim de conquistar o apoio de alguns artistas.

Ainda não há uma CPI ou ação para apurar esses fatos alegados por alguns políticos, entretanto, a Polícia Federal mira os maiores beneficiados da Lei Rouanet durante o governo do PT em uma nova investigação.

Os melhores vídeos do dia

Para saber mais sobre a Lava Jato e os artistas, clique aqui.

Você concorda com esses gastos exorbitantes da presidente da república? Deixe um comentário com a sua opinião. #Impeachment #Crise-de-governo