Nesta quinta-feira, 16, o peemedebista Henrique Eduardo Alves pediu demissão do cargo de ministro do Turismo do governo interino de Michel Temer. Por meio de uma carta endereçada ao presidente, Alves comunicou o seu afastado e disse não querer criar "constrangimentos" ao governo. Ele acabou sendo citadoem delação premiadapor Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, como beneficiário de propina.

Só que pedir demissão do Ministério do Turismo não é exatamente uma novidade para a sua carreira pública. Há três meses atrás, com o mesmomodus operandi, ele declinou do governo Dilma Rousseff e se afastou do cargo. Para comunicar sua saída, ele, assim como nesta quinta-feira, enviou uma carta à então presidente da República.

Na ocasião, Alves ressaltou se tratar de uma decisão "difícil", mas que o diálogo havia "se exaurido".

Ele havia tomado a decisão de pedir demissão do governo Dilma exatamente um dia antes do PMDB, seu partido, anunciar de forma oficial o desembarque da base aliada do governo.

Henrique Eduardo Alves também foi presidente da Câmara dos Deputados entre 2013 e 2015, quando foi sucedido por Eduardo Cunha, responsável por aceitar o pedido de Impeachment de Dilma Rousseff em dezembro do ano passado. Em 2014, Alves perdeu a eleição para governador do Rio Grande do Norte na disputa de segundo turno com Robinson Faria, do PSD.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Michel Temer

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo