O ministroTeori Zavascki, relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, determinou que uma denúncia contra o ex-presidente Lula e outras 6 pessoas, por suspeita de obstruir à justiça, ao tentar impedir a delação de Nestor Cerveró, sejaenviada para aJustiça Federal de Brasília.

Foi esse o caso que motivou a prisão em flagrante do então senadorDelcídio do Amaral, em novembro do ano passado.

Decisões do ministro

O ministroTeori Zavascki entendeu que o caso não tem relação com as fraudes na Petrobras, por isso, ele levou em consideração o local onde aconteceu o suposto crime que foi Brasília.

O juiz entendeu que, mesmo que alguns eventos tenham acontecido no Rio de Janeiro e em São Paulo, o principal deles, que foi a gravação da conversa entre o filho de Cerveró e o Delcídio do Amaral,flagrou o plano de tentar destruir as investigações, ocorreu em um hotel de Brasília.

O ministro argumentou também que a denúncia sobre a tentativa de impedir a delação premiada de Nestor Cerveró, foi homologada no Supremo, também em Brasília.

A decisão do ministro Teori Zavascki não atendeu nem a Procuradoria-Geral da República nem a defesa do ex- presidente Lula. O procurador-geral,Rodrigo Janot, queria que a denúncia fosse para as mãos do juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal do Paraná.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Corrupção

Por entender que o caso tem relação com esquema de desvio de dinheiro, da Petrobras. Já os advogados de Lula queriam que fosse para a Justiça Federal de São Paulo, porque parte dos eventos citados aconteceram lá.

A defesa do ex-presidente Lulanão se manifestou sobre a decisão de Teori.

É oportuno lembrar que as investigações que apuram se existe relação entre o esquema de Corrupção na Petrobras, e as reformas no sítio em Atibaia, e a propriedade do apartamento no Guarujá, ficaram em Curitiba.

E foram oficialmente recebidas na última sexta-feira (24), pelo juiz Sérgio Moro, depois que o ministro Teori decidiu devolver o caso para a primeira estância.

Moro seguiu a decisão de Teori de retirar das provas, uma gravação entre Lula e Dilma que foi feita quando a ação judicial já havia sido suspensa.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo