Uma pesquisa realizada pela campanha "Vote LGBT" durante a Parada Gay de São Paulo revelou a visão que a população de gays, lésbicas, bissexuais e travestis tem sobre os políticos brasileiros e a forma como lidam com as demandas dessa comunidade. Este público, que representa cerca de 10% da população (nas estimativas mais conservadoras), pode fazer a diferença e eleger ou provocar a derrota dos candidatos ao executivo ou ao legislativo. A pesquisa foi realizada com a colaboração de pesquisadores da USP, Universidade Federal de São Paulo e Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento).

Publicidade
Publicidade

Foram entrevistadas mais de 700 pessoas. A margem de erro é de 4% para mais ou para menos.

A apuração revelou que a grande maioria dos manifestantes está insatisfeita com a atual situação Política do país, especialmente com o que acontece no Palácio do Planalto. Para 85,9% dos participantes, o país deveria convocar novas eleições para a presidência ou recolocar Dilma Rousseff no cargo de chefe da nação. Apenas 7% responderam que Michel Temer deve continuar como presidente. Outra informação interessante é sobre o processo de impeachment de Dilma Rousseff.

Publicidade

29% dos entrevistados participaram de alguma manifestação contra o impeachment. Outros 19,3% participaram de manifestações a favor do afastamento da presidente.

A pesquisa revela também que os homossexuais paulistas têm uma forte ligação com o Partido dos Trabalhadores. Nas eleições de 2012, 60% dos entrevistados votaram em Fernando Haddad, que venceu o pleito. Apenas 11,6% votaram em José Serra, do PSDB. O candidato do PRB, partido ligado à Igreja Universal, Celso Russomano, teve ainda menos votos: 5%.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Michel Temer Política

Vale lembrar que Russomano é o atual líder nas pesquisas para a eleição à prefeitura de São Paulo. 

Apesar da rejeição a Temer e aos partidos considerados de direita, isto não significa que os homossexuais paulistanos estejam satisfeitos com o PT. 47,5% dos entrevistados se disseram totalmente insatisfeitos com a forma como Dilma lida com as questões LGBT. Apenas 6,9% dizem estar totalmente satisfeitos. Por outro lado, cerca de 71% dos participantes acreditam que Michel Temer promoverá algum tipo de retrocesso em seus direitos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo