O presidente interino da República, Michel Temer (PMDB), afirmou nesta quarta-feira, 1º de junho, que poderá reformular o atual modelo ministerial em voga no Brasil. No entanto, o peemedebista ponderou que é preciso esperar primeiro a definição do processo de impeachment da presidente da República Dilma Rousseff (PT), que segue em tramitação no Senado Federal, com previsão de término para setembro deste ano, ou agosto, caso o processo seja adiantado pelos parlamentares da Casa.

Temer está sofrendo bastante pressão para recuar das ações de extinção de pastas.

Publicidade

No evento em que participou no dia de ontem, com a presença de lideranças do MST (Movimento dos Sem Terra) e de demais organizações sociais, o presidente em exercício ouviu pedidos para que desse novamente status de ministério para a Secretária da Agricultura Familiar e para a Secretaria do Desenvolvimento Agrário.

Michel Temer prometeu analisar com bastante atenção as propostas, mas voltou a afirmar que vai esperar a conclusão do processo de impeachment contra Dilma Rousseff.