Os trabalhos do juiz federal Sérgio Moro começam a surtir efeitos a nível internacional. Isto está acontecendo porque a empresa Odebrecht opera em 50 países e a delação de Marcelo pode produzir efeitos não desejados nesses países. Temos como exemplo a Argentina, Chile e França que podem ter políticos do alto escalão envolvidos na Corrupção que deflagrou na crise política brasileira. Essa delação negociada de Marcelo Odebrecht tem o intuito de entregar à Justiça todos os trabalhos "sujos" realizados pela empresa. 

Supremo

No Supremo Tribunal Federal (STF), a força-tarefa da Lava Jato vai além da Petrobras.

A Operação investiga outros focos de corrupção, como a Eletronuclear e a Construção de Angra 3, e os ministérios, como o do Planejamento e o da Saúde. Se antes estava focada apenas em Curitiba com o renomado trabalho do juiz Sérgio Moro, agora a Operação chega no Rio de Janeiro e outros Estados. O número de alvos de inquérito no STF aumentou em 168%. As delações do empresário Sérgio Machado e de Delcídio do Amaral foram as responsáveis por esse aumento de investigações e julgamentos.

Esquema ilegal

Na Petrobras foram descobertas propinas para agentes públicos e vários partidos políticos. Os delatores mostraram para a Justiça o cartel de empreiteiras que faziam contratos "sujos" com a Petrobras. Em relação à Eletrobras, houve o repasse de propinas para o ex-presidente da Eletronuclear. 

É investigado pela Lava Jato o desvio de R$ 52 milhões em contratos do Ministério do Planejamento.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Governo

De acordo com investigação da força-tarefa, empresas do "Grupo Consist Software" repassaram o valor a operadores do esquema.

A Lava Jato continua avançando e fechando o cerco contra empresas que utilizaram recursos públicos para fins particulares. Outro ponto de investigação é o Banco do Nordeste. O Ministério Público do Ceará encontrou fraudes na concessão de empréstimos com valores altíssimos, chegando a R$ 683 milhões.

Tudo está sendo investigado. Há escândalos também na Funasa (Fundo Nacional de Saúde) em vários Estados, com suspeitas de fraudes e superfaturamento em contratos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo