O que alguns entendem como impeachment outros veem como um Golpe. É assim que grande parte dos brasileiros enxerga o processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff. Muitos cidadãos questionavam sobre o silêncio dos EUA em relação ao processo de impeachment que afastou Dilma Rousseff (PT-MG) de seu cargo. O processo foi divulgado amplamente pela mídia internacional, como o jornal norte-americano New York Times e o jornal alemão Deutsche Welle, que divulgaram artigos denunciando o afastamento da presidente em seus veículos, desde que Dilma deixou o poder.

Publicidade
Publicidade

Senador norte-americano condena o governo de Michel Temer

Até então, nenhum líder político norte-americano havia se pronunciado, oficialmente, sobre o afastamento da presidente Dilma Rousseff. Nas redes sociais, é comum nos depararmos com publicações que levantam a discussão sobre a denúncia do golpe em curso no país. Bernie Sanders divulgou uma nota em apoio a Dilma Rousseff, utilizando, inclusive, a expressão  "golpe de estado", para o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. 

Bernie Sanders foi pré-candidato à presidência dos EUA neste ano pelo Partido dos Democratas.

Publicidade

O político perdeu as eleições primárias para a candidata, também do seu partido, Hillary Clinton, que enfrentará Donald Trump nas eleições para presidente no EUA. 

Dilma ganha aliados nos EUA na luta contra o golpe

No site que o político mantém como senador, pelo estado de Vermont, o político divulgou uma nota dura contra o processo de impeachment, e ainda condenou algumas das diversas medidas realizadas pelo governo de Michel Temer (PMDB), presidente interino.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Michel Temer Política

O senador dos EUA condenou o fechamento do Ministério das Mulheres e disse que os EUA não pode se silenciar diante do afastamento da presidente Dilma. Sanders ainda fala que o Brasil é um grande aliado dos EUA, e que o país deve apoiar as famílias brasileiras de trabalhadores. 

Por fim, o ex-candidato à presidência e senador dos EUA falou sobre as eleições como o processo de legitimidade da garantia do governo democrático.

Fica claro que Sanders não é a favor do processo de impeachment que levou a presidente Dilma Rousseff a ser afastada de seu cargo. Dilma continua lutando para voltar ao poder, e a declaração do político torna-se um grande aliado em sua trajetória na denúncia do golpe, que também é conhecido pela sua formalidade, nominadamente impeachment.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo