O atual presidente do STF, Ricardo Lewandowski, responsável pelo processo de Impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, negou nesta terça-feira (9) alguns pedidos que vieram de senadores a favor de Dilma para que o seu processo de impeachment fosse suspenso.

Os primeiros pedidos a serem negados por Lewandowski foram dos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Humberto Costa (Líder do PT no Senado), que pediram a suspensão ou a transformação do processo em diligência enquanto a Operação Lava Jato não chegasse ao fim.

Além disso, foram negados os pedidos do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que pediram para suspender o processo por apenas 48 horas para que fosse incluído no mesmo declarações de votos de certos parlamentares. Porém o ministro Lewandowski negou a suspensão do processo por 48 horas e informou que somente seria permitida a inclusão das declarações dos votos de parlamentares.

Ricardo Lwandowski também negou pedido de suspensão da senadora Fátima Bezerra (PT-RN), em que ela diz que deveria haver a suspensão do processo de impeachment pois ainda não aconteceu o julgamento das contas de Dilma. Em resposta, o ministro informou que não pode tomar tal atitude sozinho e que todos senadores terão que examinar tal pedido em votação no plenário.

O ex-ministro José Eduardo Cardozo, advogado de Dilma Rousseff, concorda com a senadora Fátima e diz que a suspensão do processo era apenas preliminar, pois os julgamento das contas da Dilma ainda não aconteceram.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Política

A sessão

A sessão que era pra ter começado as 9 horas da manhã teve um pequeno atraso de 44 minutos. A sessão tem previsão para terminar somente na madrugada desta quarta-feira, visto que sua estimativa de duração inicial é que seja aproximadamente 20 horas.

Senadores que são favoráveis ao afastamento de Dilma reclamaram da atitude de senadores do PCdoB e PT, em que os mesmo afirmaram que iriam entrar com questões de ordem assim que começasse a sessão.

Para tais senadores, a intensão dos pedidos de suspensão do processo é uma forma de atrasar os trabalhos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo