Neste domingo, 02, as #Eleições municipais em todo o Brasil foram realizadas e mais de 140 milhões de brasileiros acabaram indo às urnas de Norte a Sul do país. Talvez uma pessoa tenha saído como a mais frustrada na corrida eleitoral, uma candidata a vereadora da cidade de Guajará-Mirim, no estado de Rondônia. Isso porque, segundo uma reportagem do site da Revista Veja, ela descobriu, apenas na última hora, que toda a campanha acabou sendo realizada com o número incorreto. Quem também deu detalhes sobre o caso foi a Globo News. Nenhum dos dois veículos de comunicação, no entanto, deu detalhes como qual o nome na mulher que foi infelicitada com tamanha notícia. 

Ao que se sabe, a postulante ao cargo de vereadora acabou digitando seu número de campanha na urna.

No entanto, antes de apertar o botão verde de confirmar, ela verificou que o número era inexistente. A candidata chegou a relatar o problema para os mesários e a situação acabou sendo registrada no Tribunal Regional Eleitoral, o TRE. O cartório eleitoral na localidade acabou informando que o que aconteceu foi que, de fato, o número que estava registrado lá não era o mesmo do Tribunal Regional Eleitoral. 

A candidata, sem ter ideia do erro que poderia causar o infortúnio da derrota nas eleições, fez toda a campanha normalmente, tentando conseguir votos para ela mesma. A mulher não identificada, no entanto, com um número errado tentou conseguir a simpatia dos eleitores, mas não conseguirá receber nem o próprio voto.

A apuração dos votos nas principais cidades do país começou às 17h. Toda a divulgação dos números promete ser uma das mais rápidas, já que houve poucos problemas com as urnas eletrônicas.

Os melhores vídeos do dia

Além disso, nas eleições municipais, são válidos os votos para vereador e prefeito, o que facilita o trabalho da justiça eleitoral. A pesquisa boca de urna divulgada pelo Ibope mostra que o candidato João Dória, do PSDB, pode ganhar ainda no primeiro turno. Ele aparece com 48% dos votos. Caso vá ao segundo turno, ele deve disputar com Fernando Haddad, do PT.