O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT), foi uma das personalidades políticas que marcou presença na hora de votar neste domingo, 02, quando os brasileiros foram às urnas para escolherem seus candidatos a prefeito e vereador. Ele votou na cidade que o deixou conhecido em todo o país, São Bernardo do Campo. De acordo com o companheiro político da ex-presidente Dilma Rousseff, que conversou com repórteres após registrar o seu voto, outros partidos políticos passaram por grandes crises no Brasil, mas acabaram sobrevivendo. De acordo com o petista, a principal operação investigativa do país, a Lava Jato, não deve ter grande impacto na escolha dos eleitores. 

"O PT é a legenda preferida, com o dobro da preferência dos tucanos e do PMDB, mesmo com a crise", disse o ex-presidente durante a entrevista dada em São Bernardo do Campo.

Segundo ele, quem acredita que um dia acabará com o Partido dos Trabalhadores está bastante enganado. Mesmo dizendo que o povo tem simpatia por sua legenda, enquanto estava na escola na qual registrou o seu voto, o político foi xingado por outros eleitores. Ele foi chamado de "vagabundo" e "ladrão". O ex-presidente esteve no local pouco depois das 11h. 

Sobre os xingamentos, o político disse que eles fazem parte dos trâmites democráticos e que recebe mais solidariedade em suas andanças pelo país. É por isso, que segundo ele, assim que acabar o segundo turno das Eleições, ele voltará a percorrer o Brasil. 

É bom lembrar que 2016 ficou marcado politicamente pelo Impeachment de Dilma e por Michel Temer assumir o cargo mais importante da política no país. Além disso, Lula virou réu duplamente na Operação LavaJato.

Os melhores vídeos do dia

A primeira denúncia, acolhida pela Justiça Federal do Distrito Federal (DF), foi a respeito de acusações de que Lula estaria tentando atrapalhar o trabalho da Polícia Federal e da Procuradoria. Na segunda, acolhida pelo juiz federal Sérgio Moro, que votou no Paraná neste domingo, ele é acusado  de ser o chefe da quadrilha que ajudou a roubar a Petrobrás.