Nesta quarta-feira (14), o Senado Federal aprovou um projeto para reformar os impostos sobre serviços. Na prática, essa reforma prevê a ampliação da cobrança da tributação de todos os serviços de streaming oferecidos no pais, tais como Netflix e Spotify. A proposta seguiu para sanção do presidente, e depende de Michel temer para entrar em vigor no Brasil.

A proposta, que foi aprovada com 63 votos a favor e apenas 3 contra [Aloysio Nunes (PSDB/SP), Ataídes Oliveira (PSDB/TO) e José Aníbal (PSDB/SP)], incluiu diversas atividades na lista de serviços imputáveis a tributação, incluindo "conteúdos de áudio, imagem e texto em páginas eletrônicas, vídeo, exceto no caso de jornais, livros e periódicos".

Ou seja, além da Netflix e Spotify taxados, vários outros serviços também serão.

A proposta tem como intuito aumentar ainda mais a arrecadação das prefeituras, que enfrentam um "momento delicado nas finanças". O que não se sabe ao certo, é como a tributação será repassada aos brasileiros, tendo em vista que, até agora, este tipo de imposto não era pago. O imposto poderá ser repassado diretamente aos serviços de streaming, ou ao consumidor final, por meio de suas faturas.

A alíquota mínima da tributação foi fixada em 2%, porém, o projeto não limita um teto máximo para tributar os serviços. Ou seja, você ficará à mercê da decisão dos municípios em que o streaming estiver estabelecido, e dos valores em que eles decidirem cobrar.

O projeto "anti-streaming" também proíbe a concessão de isenções, incentivos e quaisquer benefícios financeiros ou tributários, até mesmo para redução da base de cálculo ou crédito presumido. Ele abre exceções apenas para setores de construção civil e de transporte.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Política

Impostos no Brasil

Não é novidade o quanto à má administração política tem punido o povo brasileiro, com impostos abusivos e serviços de péssima qualidade. Nosso país já arrecadou mais de um trilhão e novecentos bilhões de reais, apenas este ano. O povo brasileiro trabalha 153 dias para pagar impostos, e somos o 8º país a mais arrecadar impostos no mundo. Infelizmente, nossos políticos não são tão ágeis quando se trata de criar mais impostos, quando se trata de garantir recursos básicos como saúde, educação e segurança para a população.

Você, caro leitor brasileiro, realmente acredita em uma "crise nos municípios"?

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo