Após a delação da Odebrecht confirmar que a chapa de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) recebeu propina por meio de Caixa 2, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, gilmar mendes, afirmou que é preciso averiguar a fonte do dinheiro recebido pela campanha e investigar mais profundamente para que possa ser esclarecido se houve ou não abuso de poder econômico ou político.

Gilmar Mendes afirmou que o julgamento da chapa poderia ficar só para o segundo semestre de 2017, se as investigações fossem realmente aprofundadas. Como presidente do Tribunal Superior Eleitoral, cabe a ele estabelecer as datas para das sessões da corte.

A definição de Caixa 2, segundo Gilmar

''O Caixa 2 não se revela por si só corrupção, então precisamos tomar esse cuidado. Uma simples doação feita por Caixa 2 não significa que houve propina ou corrupção, assim como uma doação supostamente legal não significa algo regular'', afirmou Gilmar, ressaltando que a Operação Lava Jato descobriu um esquema de corrupção em que o pagamento de propina era totalmente disfarçado como doação legal para campanhas de candidatos.

Quanto a chapa Dilma-Temer recebeu por meio de Caixa 2?

Segundo revelou o jornal O Estado de S.

Paulo, a chapa Dilma-Temer recebeu ilegalmente doações da Odebrecht no valor de R$30 milhões para a reeleição da candidata petista e do peemedebista em 2014.

Para Gilmar, a possibilidade de existir Caixa 2 é clara com dois tipos, ''puro e simples'', quando uma empresa faz doações às escondidas, e quando os recursos podem ter como origem pagamentos de propina. Segundo Gilmar ''houve uma mistura tão grande entre essas coisas que até a doação legal, registrada na Justiça Eleitoral, contém essa contaminação'', afirmou.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Michel Temer Política

Apesar das declarações de Gilmar, um ministro do TSE e outro do STF acreditam que a irregularidade no pagamento que houve da Odebrecht pode reerguer uma oportunidade de cassação da chapa eleita em 2014, se de fato forem apuradas as investigações e constatarem que houve abuso econômico.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo