O pacote anticorrupção proposto por juízes e demais autoridades tem sido motivo de muitas críticas, devido ao modo de proceder, principalmente, com as alterações feitas no texto original. O procurador-geral Rodrigo janot, em viagem à China, diz estar estupefato com as mudanças ocorridas e, consequentemente, aprovadas pela Câmara dos Deputados.

Em resumo do que foi dito pelo mesmo, o verídico objetivo de tais mudanças propostas é agravar a situação caótica existente no Brasil. Segundo Janot, é passível uma medida para amenizar o abuso de poder, normalmente cometido por juízes.

O mesmo ainda defende um sistema de penalização moderna, porém ele desaprova o modo como os deputados atuaram na noite de quarta-feira.

A polêmica envolvendo o pacote anticorrupção

Toda esse alvoroço envolvendo a aprovação da medida anticorrupção, se dá devido ao fato de ter havido alterações significantes que, mudaram radicalmente o contexto da lei. Os idealizadores do pacote foram profissionais do meio jurídico, como juízes e promotores.

Além disso, a própria população participou da elaboração das medidas, sem contar que, mais de 2 milhões de pessoas deram suas assinaturas favoráveis à criação das medidas. Sobre as alterações feitas pelos deputados, está a penalização de juízes e também promotores, caso haja "abuso de autoridade".

Na prática, tais medidas limitam o poder de julgamento dos profissionais citados. Por exemplo, em muitos casos, se por ventura não houver provas consideráveis sobre um determinado crime de corrupção, o acusado pode recorrer às acusações dos promotores. Como consequência, os promotores poderão ser acusados por danos morais.

Este é um pequeno exemplo prático do que, possivelmente será os futuros julgamentos de corrupção se, efetivamente o congresso e o presidente da república, aprovarem o pacote anticorrupção.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Política

A população manifestou-se contra às medidas aprovadas na câmara, o congresso certamente sofrerá grande pressão popular para desaprovar as medidas idealizadas pelos deputados. Na noite desta quarta-feira (30), houve "panelaços" em várias cidades. Em bairros nobres de Belo Horizonte, Goiânia, São Paulo, e Rio de Janeiro, os protestos foram registrados.

Nesta mesma quarta-feira, os procuradores da Lava-Jato também anunciaram que, haverá uma renúncia coletiva, se, Temer aprovar o pacote proposto pelos deputados.

Ou seja, provavelmente a conhecida operação Lava-Jato, estará com os dias contados se, os senadores e o presidente acatar às medidas propostas pelos excelentíssimos deputados.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo