Em vídeo publicado nessa quarta-feira, dia 11 de janeiro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) revelou ter recebido cartas de repúdio de médicos ao fazer uma doação em dinheiro para o Hospital das Mulheres da Unicamp. #bolsonaro teria doado R$500.000 em 2015 e recebido críticas de diversos professores da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP pois, segundo eles, o deputado "é parte de uma família conhecidamente como: Misógina, Racista, Homofóbica e Machista". Apesar das críticas, no ano de 2016, o deputado Eduardo Bolsonaro garantiu uma doação de mais R$800.000 para o mesmo hospital. "A depender de mim, ninguém morre em fila de hospital", disse ele na postagem.

"Venho aqui para falar de um fato que me pegou de surpresa", começa o discurso do deputado no vídeo divulgado. "Ano passado, como é comum do nosso trabalho, fizemos emendas sobre o orçamento, e destinei quinhentos mil reais ao Hospital da Mulher de Campinas, estava achando que estava fazendo um bem, tal qual foi a minha surpresa: Recebi uma carta de repúdio de professores de Ciências Médicas da UNICAMP, com a seguinte explicação: Dizendo que sou misógino. Para quem não sabe, misógino é aquele que não gosta de mulher. Descobri aqui, agora, que não gosto de mulher", disse ele, rindo a este momento.

"O que me deixa surpreso, senhor presidente, é que no debate político você até releva isso daí, mas vindo de médicos? Estão colocando a ideologia acima da saúde das mulheres.

Os melhores vídeos do dia

(...) É por isso que eu estou destinando mais oitocentos mil reais para o Hospital das Mulheres da UNICAMP."

"Mulheres de Campinas, o meu trabalho aqui é sério, é profissional. Questões ideológicas todos nós temos, mas estou 'me lixando' se o médico é de esquerda, se o médico é de direita, a gente não pode deixar que esse câncer contamine também a nossa saúde."

"Vão ter que engolir mais oitocentos mil reais, e se depender do meu trabalho, mulher não vai ter que passar a míngua em fila de hospital, como aparentemente os senhores estão 'se lixando' para a situação delas", disse o deputado em resposta final às cartas de repúdio, que podem ser acessadas nos blogs Esquerda Diário e Carta Campinas conforme mencionado no discurso de Bolsonaro. O vídeo pode ser visto logo abaixo:

#Eduardo Bolsonaro #machismo