O deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PSC-RJ) postou, neste domingo (26), em sua página no Facebook um vídeo com dois rapazes, provavelmente ainda em período escolar, sendo abordados com questionamentos simples da Educação básica, como quem foi o descobridor do Brasil ou o continente em que se encontra o Brasil.

No vídeo, um dos jovens respondeu que o Amapá é a capital do país e não conseguiu entender o que era a fórmula química da água. Por outro lado, ainda no vídeo, ambos conseguem responder perfeitamente quando questionados sobre os números dos artigos do Código Penal que correspondem aos crimes de roubo e furto.

Para o deputado Jair bolsonaro, a falta de conhecimento dos dois jovens pode ser explicada pelos 13 anos de governo do PT, que, segundo o parlamentar, promoveu uma espécie de educação doutrinadora. "A doutrinação nas escolas forma esses verdadeiros zumbis", comentou o parlamentar.

Na legenda do vídeo, Bolsonaro apontou que esses jovens formam os tipos de cidadãos que votam em partidos como PSOL, PC do B e outros partidos alinhados à esquerda, que eventualmente possuem ligação com o Partido dos Trabalhadores.

Nos comentários do vídeo, os seguidores do parlamentar se assustaram com o nível extremamente baixo de conhecimento exposto pelos dois rapazes e fizeram a mesma relação com a suposta doutrinação apontada por Bolsonaro, até mesmo relatando que, em seus tempos de escola, também teriam sofrido algum tipo de influência ideológica por parte dos seus professores.

Os melhores vídeos do dia

A discussão abre um paralelo com o projeto "Escola Sem Partido", apoiado pelo deputado. Segundo as diretrizes da proposta, o projeto visa tornar o ensino escolar mais neutro e imparcial, impedindo que professores cometam abuso de poder e utilizem seu cargo de autoridade dentro de sala de aula para levantar assuntos de puro interesse ideológico e que fogem do objetivo do currículo escolar.

Confira alguns comentários abaixo:

- "A escola me influenciou a achar que houve 'ditadura militar', que o capitalismo era algo 'ruim', felizmente eu pude saber a verdade. Precisamos 'desesquerdizar' nossas escolas! (sic)", comentou Camila Veloso.

"Tenho dito demais isso ultimamente: essa parte da história (contra-golpe e período militar de 64-84) me foi ensinada de maneira incorreta na escola... e eram os anos 90! Faz tempo que há doutrinação nas escolas (e não apenas nas públicas) (sic)", comentou Vinícius Alves.

"Graças a Deus não tive a mesma educação desse dois indivíduos. Estudei a minha vida inteira em escolas publicas mas professor nenhum me influência a ser da esquerda ou da direita eu sei o que e melhor pra mim. Jair Bolsonaro meu sonho e um dia conhecer o único cara que me trás esperança de um pais melhor (você) forte abraço (sic)", comentou Patrick Faedo.

Confira o vídeo abaixo: