Imagens do fotógrafo Lula Marques viraram um dos temas mais discutidos da política brasileira, nesta quinta-feira (9). As fotos mostram o deputado federal Jair Bolsonaro, do PSC carioca, conversando com o filho, Eduardo Bolsonao (PSC - SP). Na troca de mensagens, o político diz que não vai visitar o próprio filho na Papuda, um famoso presídio, após uma "traição".

O filho do político não sabia que o seu pai era candidato à presidência da Câmara dos Deputados. Ele levou apenas quatro votos, mas pretendia obter seis. A votação de Jair foi mais inexpressiva que os votos brancos e o fato de nem o filho ter votado nele rendeu críticas.

O Flagrante do fotógrafo Lula Marques foi feito no dia 2, mas apenas agora repercute em todo o país.

As conversas entre Jair e Eduardo aconteceram via WhatsApp e puderam ser lidas graças às fotos de Lula Marques. De acordo com informações do jornal "O Globo", o deputado disse que irá processar o profissional da mídia por invasão à privacidade. A conversa dura teve sua revelação em um flagrante em fotos, que mais tarde foram compartilhadas pelo repórter fotográfico no Facebook.

Jair critica o filho e o xinga, questionando se ele teria moral para falar do irmão, Renan. Ele manda o filho fazer compras e diz que não vai visitá-lo no presídio da Papuda. Em seguida, o político envia uma das mensagens mais misteriosas da conversa.

“Se a imprensa te descobrir aí, e o que está fazendo, vão comer seu fígado e o meu.

Os melhores vídeos do dia

Retorne imediatamente”, diz o representante do PSC na conversa. Os dois continuam a discussão e o filho de Bolsonaro diz que vacilou e lê do pai um questionamento sobre em quem ele deveria votar.

O profissional que fez as imagens, ao olhar novamente as fotos nesta quarta-feira, notou que elas mostravam muito e decidiu compartilhar o conteúdo na internet. Um segundo post dele sobre o assunto acabou sendo deletado pelo Facebook.

Em entrevista ao "Globo", Jair Bolsonaro disse que não comentaria se as mensagens eram ou não verdadeiras, mas sim que processaria Lula Marques.

Veja abaixo uma publicação com as fotos que mostram o flagrante feito pelo fotógrafo, que agora pode ser processado pelo deputado federal: