O prefeito de São Paulo João Doria, vem realizando já desde o início de seu mandato, importantes transformações na cidade de São Paulo. Vários programas de seu governo, são considerados "vitrines" e proporcionam a esperança de que as coisas realmente mudem para melhor na vida das pessoas residentes na maior cidade do país e uma das maiores do mundo. Embora o Brasil atravesse uma grave Crise econômica, ética e moral, o prefeito paulistano já implementou diversos programas, como "Corujão da Saúde", com o propósito de zerar as filas e esperas por consultas e exames no município.

Outro programa já iniciado na nova administração da cidade, é o "Cidade Linda", que tem como principal objetivo cuidar do patrimônio da cidade, de modo que monumentos, murais e edifícios públicos, sejam recuperados, a partir da luta contra pichações, ainda muito presentes em todas as regiões de São Paulo.

Entretanto, as ações também podem sofrer resistências por parte de prefeitos regionais do município, devido à falta de recursos e a grave crise que assola, não somente a capital paulista, mas todo o país.

'Enxugar gelo'

O prefeito João Doria ficou extremamente aborrecido com dois prefeitos regionais que disseram publicamente, que acidade não teria recursos para angariar e complementar algumas ações desenvolvidas pela administração. As queixas partiram dos prefeitos regionais Edson Marques e Benedito Mascarenhas. Eles comandam as prefeituras regionais de São Miguel Paulista e Vila Mariana, respectivamente. Marques afirmou em entrevista à imprensa, que não teria condições de arcar com as podas de árvores em todas as suas demandas, no bairro de São Miguel, na zona leste. Segundo ele, "acaba-se fingindo que está fazendo, quando na verdade, se age sob pressão".

Os melhores vídeos do dia

Já o prefeito regional da Vila Mariana, Benedito Mascarenhas, afirmou que a campanha do prefeito Doria, em combater as ações de pichadores, conforme a lei é hoje, significa que o pichador que é detido, tão logo é levado à delegacia, acaba não sofrendo qualquer punição. Segundo Mascarenhas, "a ação da prefeitura é enxugar gelo." A resposta de Doria foi contundente, em relação às entrevistas públicas dos dois prefeitos regionais: "Faça o que tiver que fazer com os recursos que têm disponíveis. Além do mais, somos servidores para atender as necessidades da população em qualquer circunstância", afirmou. O prefeito ainda concluiu, em relação aos seus dois subordinados, para que a situação não se repita: "Na próxima vez, serão demitidos", sentenciou.