Presidente do #Brasil, Michel #Temer (PMDB) se reuniu nesta quinta-feira, dia 22, com empresários noruegueses em Oslo, capital do país. Em seu discurso, realizado durante o evento da Associacão dos Armadores da Noruega, Temer convidou os investidores do país nórdico a participarem do “momento próspero” vivido pelo Brasil, segundo análise do presidente. As informações são da Agência Brasil.

Durante a fala, Temer usou as reformas trabalhista e previdenciária – duas de suas principais bandeiras – para tentar convencer os investidores locais a olharem para o Brasil como um possível destino de investimento. Para endossar seus argumentos, Temer também citou a população de “quase 206 milhões de habitantes”, destacando que o Brasil é “uma grande fonte de oportunidades”, citando especificamente áreas como matriz energética, agricultura e indústria.

Segundo o presidente, os investidores norugueses que se interessarem em estabelecer relacões comerciais com o Brasil encontrarão um país com “fundamentos sólidos” e oportunidades para investimentos “muito seguros”. No discurso, Temer também afirmou que quer “facilitar a vida dos empreendedores”, afirmando que seu governo tem trabalhado para o diálogo entre os poderes Executivo e Judiciário.

Focado em vender uma visão otimista da ecomia brasileira e das reformas que tem tentado aprovar, Temer não citou em nenhum momento a recente derrota sofrida na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, que rejeitou o texto base da reforma trabalhista proposta pelo governo do PMDB. O presidente também não tocou no assunto da crise política que se instaurou em seu governo desde a delação premiada do empresário Joesley Batista, da JBS, que implicou Temer diretamente em denúncias de supostos pagamentos de caixa dois.

Os melhores vídeos do dia

Além de tentar atrair investidores diretos da Noruega para o Brasil, declarando que os países podem aumentar suas “trocas”, Temer também citou possíveis contribuições comerciais entre o Mercosul, que tem o Brasil como de seus principais membros, e a Associação Europeia de Livre Comércio, formado pela Noruega, pela Suiça, Liechtenstein e Finlândia.

Além dos empresários, Temer também utilizará a viagem à Noruega para se reunir com a primeira-ministra Erna Solberg e com o Rei Harald V. Os encontros acontecerão a partir da manhã desta sexta-feira, dia 23.

Evitando citar as dificuldades que seu governo tem atravessado – como a já citada crise e a desaprovação de grande parte da população às reformas propostas – Temer também tentou mostrar aos presentes que o Brasil está “deixando para trás uma severa crise” econômica.

Antes de desembarcar na Noruega, Temer buscou atrair investidores e criar parcerias com a Rússia, onde se reuniu com o presidente Vladimir Putin. No Kremlin, os presidentes brasileiro e russo assinaram um documento de cooperação comercial e política entre as duas nações.

Crise política e denúncias geram desconfiança entre empresários

A recente crise política que tem afetado o governo de Michel Temer não passou despercebida pelos investidores noruegueses. Apesar do tema não ter sido abordado pelo presidente Michel Temer durante seu discurso, o assunto foi discutido por alguns executivos presentes no evento, além de ter sido noticado por um jornal norueguês. As informações são do jornal O Globo.

Enquanto tenta transmitir uma imagem de um país em recuperação no exterior, Temer volta a enfrentar denúncias em solo nacional. Segundo a revista Época, a delação dos executivos da JBS resultará em três denúncias da Procuradoria-Geral da República contra o presidente. #Corrupção