O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva concedeu uma entrevista à rádio "Brasil Atual", nesta quinta-feira (22), e resolveu falar sobre estar sendo investigado como réu em cinco casos. O caso do tríplex no Guarujá, Litoral de São Paulo, é a investigação mais avançada contra o ex-presidente. Isso se dá porque a sentença já está para sair e só depende do juiz federal responsável pela Operação Lava Jato, Sérgio Moro, decidir se condena ou absolve Lula.

Lula é acusado de ter recebido o apartamento em forma de propina por ter favorecido a construtora OAS em contratos com a Petrobras. Porém, o imóvel não está em seu nome e a investigação é para descobrir se o ex-presidente estaria ocultando o patrimônio.

Dica de Lula

O ex-presidente afirmou que está tranquilo nessa fase final e só aguarda o Sérgio Moro absolvê-lo do caso, pois considera a peça de acusação uma "grande piada". Ele aproveitou para dar uma "dica" ao juiz federal Sérgio Moro, afirmando esperar que o juiz não tome suas decisões finais com base nos meios de comunicação, nos quais Lula afirma ser perseguido.

O petista lembrou que não pode falar muito sobre o assunto porque o julgamento está prestes a ser feito, mas reafirmou que a peça de acusação não deve ser levada a sério por ninguém.

Pedido de prisão e alegações finais

O MPF (Ministério Público Federal) pediu a Prisão em regime fechado do ex-presidente Lula, alegando que o petista teria recebido o apartamento em forma de propinas e que já foram coletadas provas o suficiente para provar isso.

Os melhores vídeos do dia

Além da prisão, O MPF pediu o pagamento de uma multa de mais de R$ 87 milhões. A Petrobras, que atua como assistente de acusação no processo, endossou a posição dos procuradores da Operação Lava Jato.

A defesa de Lula fez as alegações finais pedindo a absolvição do réu, usando como argumentos e provas que o imóvel ainda está em nome da OAS e que a própria empresa usou o apartamento no mercado financeiro para gerar lucro. Agora cabe ao juiz federa Sérgio Moro decidir sobre o caso.

Lula não está fazendo muitas acusações a Sérgio Moro nessa fase final do processo. Isso pode ser uma orientação de seus advogados para que não interfira na decisão do juiz, [VIDEO]que não deve utilizar de opiniões pessoais para dar a sentença final. Moro já afirmou que a sentença irá sair nas próximas semanas.

Não existe mais nenhuma etapa nessa investigação, pois o ex-presidente Lula já se defendeu em um depoimento.