Está fazendo grande sucesso um áudio compartilhado no WhatsApp, que atribui um suposto diálogo de um jornalista da TV Globo ao falar de política. De acordo com o jornalista Lauro Jardim, do jornal 'O Globo', o áudio seria uma grande mentira. Ele mostra um suposto profissional do canal em um momento de revolta, criticando uma das maiores empresas do país de ataques ao atual presidente brasileiro, Michel Temer, do PMDB,e defendendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Áudio vinculado à Globo no WhatsApp seria falso e expõe diálogo de suposta revolta de jornalista com ataques a Michel Temer

O áudio ainda dá a entender que a TV Globo e Lula tem um grande acordo.

No entanto, segundo o colunista de 'O Globo', o áudio seria uma grande inverdade. Não houve qualquer acordo entre o canal carioca e o amigo político de Dilma Rousseff, que sofreu um processo de impeachment no ano passado. Apesar de ser uma fraude grosseira, o áudio se popularizou pelo WhatsApp e muitos internautas estão compartilhando ele como se fosse a mais pura verdade.

Diretor do Fantástico é acusado de ser dono da voz que ataca Globo por suposta defesa a Lula

Além do áudio, um texto também tem circulado nas redes sociais dando detalhes de quem seria a voz do conteúdo. O texto cita o nome do atual diretor do 'Fantástico', Luiz Nascimento e diz que ele pediu demissão no fim de semana passado. Lauro Jardim nega que a voz seja de Luiz e que ele tenha se demitido. O jornalista Daniel Castro, no entanto, na semana passada publicou no 'Notícias da TV' o surpreendente pedido de demissão do profissional, que está no 'Fantástico' há mais de duas décadas.

Globo pode encontrar fraudadores que a colocaram em polêmica política e afirma: 'Foram por motivos escusos'

O colunista do jornal 'O Globo' diz ainda que, caso quisesse, o canal não teria dificuldade para encontrar quem é o autor das mensagens. No entanto, não explicou por que isso não foi feito ainda. Em comunicado, o Grupo Globo diz que grupos políticos têm se utilizado das fake news por motivos escusos.

Lula e Temer preferem silêncio após polêmica do WhatsApp com Globo

A emissora ainda afirma que faz pesquisas para monitorar o quanto esse tipo de pesquisa atinge o público e que, no geral, os boatos são entendidos como mentiras pelo próprio público, que consome os veículos tradicionais do Grupo Globo e as notícias produzidas por ele. Michel Temer e Lula, que vive atacando a Globo, não se pronunciaram.