Nesta quinta-feira (17) o deputado Jair Bolsonaro [VIDEO] (PSC-RJ) foi a Ribeirão Preto, interior de São Paulo, para dar uma nova palestra. Como de costume, Bolsonaro é sempre recebido como muita alegria e gritos de ''mito'' dos seus adeptos, que estão sempre atentos com a agenda do parlamentar para não perder seu próximo destino. No embarque no Aeroporto Leti Lopez, também não foi diferente e o ex-capitão do Exército foi recebido com muita festa.

O inusitado, dessa vez, foi que o deputado Jair Bolsonaro não conseguiu conter as lágrimas, talvez pela última semana que ele passou por sua condenação pelo STJ (Supremo Tribunal de Justiça) por ter dito que não estupraria a deputada Maria do Rosário por ''ser feia''.

As palavras do deputado Jair Bolsonaro no aeroporto

Chegando ao aeroporto, uma repórter perguntou ao deputado: 'O que representa essa mobilização para o senhor?'' Bolsonaro a respondeu de forma gestual, apontando para os olhos lacrimejantes: ''Isso aqui, ó''. Na ocasião, o deputado também disse que não era um projeto seu ser presidente, mas, sim, do Brasil.

Já do lado de fora do aeroporto, o deputado falou sobre sua condenação e disse que poderiam acusá-lo de tudo, menos de estuprador. Em outro momento do discurso, Bolsonaro também mostrou sua parte mais rígida, citando o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) que ele sempre critica pela invasão das terras rurais privadas.

''Para marginal invasor como MST tem que ser cartucho 762. O que eu pretendo é mudar o Código Penal para que nós realmente tenhamos o direito à legítima defesa'', falou o deputado na saída do aeroporto.

Condenação de Bolsonaro por dizer que não estupraria Maria do Rosário

Todo esse conflito entre a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) e o deputado Jair Bolsonaro aconteceu há 14 anos, em 2003, no Salão Verde da Câmera, quando a deputada se incomodou com Bolsonaro por ele estar querendo uma pena mais rígida por menores infratores.

Na época, a discussão era sobre o caso do menor champinha, que tinha estuprado e matado uma jovem, Liana Friedenbach, e o seu namorado, Felipe Caffé.

Com a popularização do deputado Jair Bolsonaro, o vídeo foi colocado com vários títulos no YouTube, o que fez o deputado cair ainda mais na graça da população por lutar contra a impunidade que a Justiça brasileira impõe aos criminosos de alta periculosidade.

Mas no ano de 2014, Bolsonaro, sabendo que grande parte da sua popularidade atual veio desse vídeo, resolveu novamente tocar na ferida da deputada, mas dessa vez não gerou um resultado semelhante ao de 2003. Na ocasião, Bolsonaro disse que não estupraria a deputada Maria do Rosário [VIDEO] porque ela não merecia, era “muito feia”. Jair, dessa vez, terá que pagar R$ 10 mil por danos morais à deputada petista.