O deputado federal Jair Messias Bolsonaro está em maus lençóis por ter ofendido a deputada federal Maria do Rosário, no final do ano de 2014. O maior concorrente de Luiz Inácio Lula da Silva falou demais e terá que "enfrentar" o tribunal. O político, sempre envolvido em polêmicas, causa fortes burburinhos nas redes sociais entre simpatizantes e também a quem não gosta do deputado.

Bolsonaro vai tentar recorrer da ação e reverter a situação de condenação no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Jair Bolsonaro

Quem acompanha a trajetória do deputado aguarda a decisão do Tribunal de Justiça sobre o caso.

O militar, que nasceu em Campinas, está no seu sexto mandato na Câmara dos Deputados.

Hoje ele faz parte do Partido Social Cristão (PSC), mas está em vias de migrar para o Partido Ecológico Nacional (PEN) e, em 2014, foi o deputado que recebeu o maior número de votos, no estado do Rio de Janeiro.

Como já era esperado, o Superior Tribunal de Justiça irá, nesta terça-feira (15), julgar o recurso especial contra o deputado federal Jair Bolsonaro, que ofendeu a deputada Maria do Rosário. O fato se deu, em pleno Plenário, quando o político disse, em alto e bom som, fazendo apologia ao crime de estupro, que jamais estupraria a deputada, pois ela não merecia e não fazia seu tipo, e é feia, segundo afirmou o parlamentar.

A Justiça do Distrito Federal já havia mantido a decisão de condenação de Bolsonaro por danos morais a favor da deputada Maria do Rosário, a quem o político "desrespeitou" gravemente na ocasião.

Também foi pedida a retratação pública, aceita pela justiça.

Informações passadas pela coluna de Carolina Bahia apontam que toda essa confusão começou quando Maria do Rosário pronunciou-se condenando a ditadura militar, que vigorou de 1964-1985, dizendo: "vergonha total". Foi neste momento que começou a troca de "farpas", em que o deputado acabou passando do limite.

Bolsonaro usa as redes sociais para conversar com seguidores

O parlamentar almeja a presidência da República e interage com seus seguidores no Twitter, postando seu dia a dia e respondendo comentários feitos sobre sua vida política. Recentemente, o deputado disse o seguinte: "O cartão postal do Brasil voltará a ser maravilhoso. Para tanto, precisamos de um presidente honesto, patriota e que tenha Deus no coração".

Em contrapartida, um seguidor respondeu: "Que Deus te abençoe, Jair Bolsonaro, que ano que vem o povo brasileiro não venha cometer o mesmo erro das eleições passadas"

Em vídeo publicado na sua rede social Twitter, o deputador afirmou que é a favor de o policial atirar para se defender e proteger seu patrimônio ou de outrem. Essa postura que Bolsonaro adota, de falar o que pensa, tem gerado bastante discussão na sociedade.