O ônibus que levará o ex-presidente Luiz Inácio Lula [VIDEO] da Silva pelo Nordeste começará a viagem nessa quinta-feira (17) e vai seguir até o dia 5 de setembro, partindo do Estado da Bahia e terminando no Estado do Maranhão. Vai abranger 28 municípios da região. Esse evento deverá aproximar o petista dos nomes políticos da região.

Também tem como intuito aumentar o número de filiados do partido na região nordestina. Esse número vem crescendo consideravelmente após a condenação do ex-presidente petista pelo juiz federal Sergio Moro.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Lula

Segundo fontes, foram 4.836 pedidos de filiação entre os dias 12 ao dia 31 de julho. Assim, em um mês foram 5.141.

Mesmo antes mesmo de começar, a caravana já causa um certo desconforto em alguns Estados por causa da agenda do ex-presidente, que inclui muitas homenagens ao político petista, que está gerando uma certa discordância entre quem apoia e quem não apoia o Partido dos Trabalhadores.

Por exemplo, no Estado da Paraíba, Lula deverá receber o título de cidadão de João Pessoa depois de 20 anos ter sido concedida a homenagem. Isso está sendo considerada uma compensação por causa da não confirmação de um outro título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal da Paraíba.

Acontece que a Mesa Diretora da Câmara não estará presente, de acordo com o presidente da Câmara, vereador Lucas de Britto (PSL). Segundo ele, os integrantes não vão participar de uma entrega de um título de importância como esse a uma pessoa condenada por corrupção. Essa afirmação também é uma crítica ao vereador petista Marcos Henrique, autor da homenagem.

Lula deve receber um título Honoris Causa em Alagoas. Mas reitor da Universidade do Estado de Alagoas, Jairo José Campos da Costa, disse ter sofrido uma ameaça de morte por causa do anúncio da entrega do título.

Na Universidade Federal de Recôncavo, no Estado da Bahia, o ex-presidente vai ganhar o mesmo título. Porém, o vereador de Salvador Alexandre Aleluia (DEM) entrou com uma ação popular contra a homenagem na Justiça Federal.

Para ele, não se pode achar normal dar a honraria para uma pessoa que foi condenada por corrupção. O vereador ainda enfatiza que “criminoso” não deve merecer título, mas, sim, mais sentenças.

Em defesa do ex-presidente, o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT-BA) diz que, se o vereador trabalhar sabendo o que faz, poderá um dia chegar ao patamar do ex-presidente Lula. No mesmo Estado, um ato petista no Cerimonial Pupileira foi transferido para o Estádio Fonte Nova.

A mudança foi devido que a Santa Casa da Bahia, que administra o local, vetou o uso com a alegação de não ser lugar para atos políticos. O ex-governador petista disparou que isso é uma demonstração de preconceito contra o ex-presidente.

Em Sergipe, o vereador Sandro de Bibi (PRB) fez um pedido para anular o título de cidadão da cidade que o ex-presidente receberá. Segundo ele, a homenagem foi aprovada em uma situação de emergência, que seria contra o regimento interno da Casa.