Nesta última quarta-feira, 23 de agosto, foi deflagrada a 45ª fase da Operação Lava Jato, batizada de "Operação Abate II". Os investigados são os advogados Tiago Cedraz Leite de Oliveira, Sergio Tourinho Dantas e a ex-assessora do ex-deputado federal Cândido Vaccarezza, Paula Albuquerque. Conforme as descobertas da força-tarefa da operação, foram evidenciados documentos da formação de uma empresa chamada "Brasil Trade", o que impressiona é o propósito da referida empresa.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Lava Jato

O objetivo da "Brasil Trade" era criar uma sociedade corruptos. Dentre os "profissionais", estariam corruptores, operadores de Propina e responsáveis por desviar contratos da Petrobras.

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e o Partido dos Trabalhadores [VIDEO] (PT), se "uniram" nesta empresa, tendo os "ganhos" divididos.

O delegado da Polícia Federal, Filipe Hille Pace, avaliou que os advogados Cedraz e Dantas tinham referência nos documentos encontrados, nos quais mostravam o propósito da empresa. Havia também a participação de lucros de cada envolvido com o negócio ilícito. Segundo o delegado, a divisão foi feita da seguinte forma: 40% seriam destinados a Cândido Elpídio de Souza Vaccarezza e mais um outro agente, eles receberiam o pagamento de propina. Outros 20% da "Brasil Trade" seriam destinados a Paulo Roberto Costa. Em outro indício encontrado sobre a empresa, há explicitamente a divisão de 40% ao PT e PMDB e outros 20% a "Casa". A Polícia Federal enviou o pedido para o juiz federal [VIDEO]Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato.

A firma seria aberta no Rio de Janeiro, no documento foi revelada uma reunião que aconteceu em 2010 e constatou o aporte inicial de R$ 100 milhões. Há muitos códigos que ainda estão sendo compreendidos pela PF, mas a referência de "Casa", indica que seria propina para agentes da Petrobras.

A criação da "Brasil Trade" tem a ver com Vaccarezza, que chegou a ser preso pela Polícia Federal na 44ªFase da Lava Jato, batizada de "Operação Abate". Conforme decisão da Justiça, Vaccarezza já conseguiu a liberdade. Tudo indica que a empresa ilícita iria ajudar a "Sargeant Marine", empresa norte-americana que Vaccarezza ajudou perante a Petrobras.

Além de investigações contra Vaccarezza, o senador Edson Lobão também estaria envolvido em atos ilícitos. Lobão teria sido o padrinho político do contrato entre a Sargeant Marine e a estatal.