João Doria reservou a noite de domingo para esclarecer uma polêmica criada nos últimos dias: uma possível ruptura com o seu padrinho político Geraldo Alckmin pela possibilidade de concorrer à presidência da República. O boato ganhou força a partir da agenda de "nacionalização" do nome do prefeito de São Paulo, que abacou visitando diferentes estados recentemente.

Em um vídeo de cerca de dois minutos, publicado no Facebook de Doria [VIDEO], os dois aparecem juntos, abraçados e em clima de muita harmonia. O prefeito relembrou a admiração que tem por Alckmin e da amizada mantida há "37 anos". Ele ainda reclamou de "notícias infundadas" que saem em veículos de comunicação.

Veja o vídeo:

Na campanha de Doria rumo à prefeitura de São Paulo em 2016, Alckmin foi o seu principal "cabo eleitoral" e ajudou na expressiva vitória do tucano.

Nos últimos dias, o governador tem sinalizado com o desejo de disputar as eleições presidenciais de 2018. No final de semana, em evento em Santa Catarina, falou sobre a vontade de fazer um "tira-teima" com Luiz Inácio Lula da Silva [VIDEO], o Lula, em referência à disputa que os dois travaram em segundo turno nas eleições presidenciais do ano de 2006, vencida pelo petista.