O ministro Gilmar Mendes [VIDEO], em entrevista concedida ao ‘Blog do Josias’, se pronunciou a respeito do pedido solicitado para que ele fosse afastado do caso que envolve Jacob Barata Filho. Gilmar usou o termo ‘falso escândalo’ para definir toda essa situação. Segundo ele, tal ação feita por Rodrigo Janot, funciona como uma forma de intimidar as pessoas que concedem habeas corpus, e que isso é tentativa de inibir o Supremo Tribunal Federal, porém ele declarou que isso não o intimida.

Em entrevista, que foi feita por telefone, gilmar mendes afirmou que não há motivos consistentes para que ele deixe o caso de Jacob. Ao ser questionado se ele havia recebido flores de Jacob, ele disse que não sabe por que o empresário mandou flores para ele em 2015, mas sugeriu que pode ter sido por algo que ele declarou ou algum pronunciamento feito por ele, na época.

Gilmar disse que ele também recebe bastante xingamentos e ofensas, e não apenas flores.

‘Não poderia julgar ninguém em Brasília’, diz Gilmar Mendes

Interrogado sobre se irá responder ao pedido feito pela ministra Cármen Lúcia [VIDEO], Gilmar respondeu que pretende sim respondê-la, e que já respondeu um pedido feito por ela anteriormente. Gilmar afirmou que o fato dele ter ido ao casamento de um sobrinho de Guiomar, não quer dizer que houve amizade íntima com Jacob, pois ele participa de muitos casamentos, na maioria das vezes, como padrinho, mas que isso não significa que ele conhece os convidados presentes nas cerimônias. Gilmar declarou ainda que se ele fosse impedido de julgar pelo fato de conhecer as pessoas, ele “não poderia julgar ninguém em Brasília”, pois, segundo ele, conhece a todos.

O fato de participar de reuniões e homenagens com políticos e, às vezes, tirar fotos, é algo comum em sua vida, afirmou Gilmar.

Gilmar Mendes falou que Celso Mello não tem o hábito de aceitar convites para participações em eventos, jantares, ou algo do tipo, mas, segundo ele, Celso caiu em uma armadilha no momento em que a advogada de Cesare Battisti, que foi indicada, era uma ex-assessora dele e, devido a isso, teve que ser afastado do julgamento. Segundo Gilmar, isso é uma manipulação, e algo lamentável.

Ao final da entrevista, Gilmar Mendes enfatizou que o fato de pedirem a sua suspensão no julgamento de Jacob, não passa de um ‘escândalo desnecessário’, pois, segundo ele, o que está em questão é a concessão do habeas corpus que ele concedeu.