As pesquisas presidenciais vêm mostrando resultados muito comum entre elas, até porque nas maiorias o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva fica em primeiro lugar, com cerca de 30% das intenções de votos, deixando o deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PSC-RJ) na segunda posição com cerca de 17% das intenções. Em algumas, Bolsonaro aparece em primeiro.

Há uma grande preocupação da parte do pré-candidato petista Lula, pois corre um grande risco de ficar de fora das eleições de 2018 pelo fato de ficar inelegível, caso seja condenado em segunda instância pelo caso do tríplex no Guarujá, no litoral de São Paulo, imóvel do qual o ex-presidente é acusado por ter recebido em forma de propina da empreiteira OAS, empresa que o ex-presidente teria supostamente favorecido em contratos firmados com a estatal Petrobras durante o seu mandato presidencial, entre 2003 e 2010.

A pesquisa

Uma nova pesquisa presidencial foi feita, onde foi desconsiderada a candidatura do ex-presidente Lula, até porque algumas pesquisas com esse objetivo estão sendo feitas, pela grande possibilidade do petista não poder entrar na disputa da corrida presidencial. Nesse cenário, quem obteve maior resultado foi Jair Bolsonaro, com 27%, liderando as intenções de votos, mas o que mais impressionou foi a quantidade de indecisos, os quais somaram 38%.

Isso demonstra que grande parte da população não sabe em quem votar, caso o Lula fique inelegível. Por isso, um grande eleitorado pode ser conquistado por outro candidato. Quem fica em segundo lugar [VIDEO], com 12% das intenções de votos, é o atual prefeito de São Paulo João Doria (PSDB), e em terceiro é o candidato do PDT, com 9%, o Ciro Gomes.

Mas esta pesquisa demonstra uma grande indecisão que deve ser preenchida nos debates presidenciais, caso o Lula não participe do período eleitoral, pois o petista será sentenciado em segunda instância no ano que vem pelo TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região). Caso a condenação do juiz federal Sérgio Moro seja mantida ou aumentada, os eleitores terão de procurar por outro candidato.

O levantamento feito pelo DataPoder360 entrevistou 2.088 eleitores de 197 cidades, entre os dias 12 e 14 de agosto, por telefone. A margem máxima de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais, para mais ou menos.

Candidatos que podem preencher este espaço

O espaço deixado por Lula [VIDEO] pode ser preenchido por Ciro Gomes ou Marina Silva, candidatos com ideologias semelhantes as do petista. Porém, grande parte do eleitorado de Lula não se classifica como esquerda, mas são pessoas que acham que o seu governo foi benéfico para a população. Por isso, o senador Álvaro Dias (Podemos-PR), candidato liberal, pode ganhar este eleitorado nos debates.