Em vídeo, o senador Magno Malta tornou pública uma conversa de conteúdo pesado por meio do aplicativo WhatsApp, onde o objetivo de uma jovem vinculada ao PCdoB era matar Bolsonaro com uma facada no meio do peito do deputado.

Essa jovem, Gabrielle Van Pelt, 22 anos, foi a mesma que dias atrás deu uma ovada no peito de Jair Bolsonaro [VIDEO] em um local da cidade de Riberão Preto (São Paulo), onde o deputado falava em volta de seus adeptos.

A atitude da garota foi rapidamente reprimida pelos simpatizantes de Bolsonaro, levando toda aquela situação inconveniente ate a delegacia.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Jair Bolsonaro

Conteúdo da conversa publicada por Magno Malta

Em conversa da jovem com outra pessoa por meio do aplicativo WhatsApp, ela disse que tinha por intuito de dar uma facada no peito do deputado Bolsonaro.

“Vou dar uma facada no peito desse fascista filho da p***”, afirmou a militante do partido de esquerda PCdoB.

Mas ela foi duramente aconselhada com quem conversava, dando uma alternativa mais viável para toda aquela situação.

“Não, pow, está louca? Você vai ser presa, cacete. Olha, tem uma pessoa do PSOL que quer ir com a gente. Ela disse que tem coragem de se infiltrar”, disse.

Gabrielle perguntou se essa pessoa era gay, mulher ou negro [VIDEO]. Porque assim facilitaria, na sua visão, o plano que estava a ser colocado contra Bolsonaro por conta de o deputado ser acusado por alguns partidos de esquerda de ser homofóbico, machista e racista, aumentando a gravidade da situação caso houvesse uma reação por parte do parlamentar, o que não aconteceu.

A jovem ainda disse que se sacrificaria pelo ato.

E terminou dizendo que Bolsonaro ia ser presidente só se fosse no inferno.

Magno Malta dá sua opinião

Após mostrar a conversa, o senador Magno Malta deu sua opinião no vídeo que ele mesmo publicou.

“A fama de truculento, ele vai reagir”, disse o senador fazendo uma alusão ao pensamento daqueles jovens sobre Bolsonaro.

Magno Malta continuou:

“Mas ele não reagiu. E agora? Um motivo para vocês processá-lo. Entra na justiça contra ele, dizendo: 'Olha, ele fingiu ser Bolsonaro, ele tinha que reagir, tinha que dar um tapa, tinha que xingar e ele não fez. Então, os senhores precisam condená-lo mais uma vez.' Quanta hipocrisia. Agora, isso é planejamento de um crime: dá uma facada em alguém. Por quê? Só porque não concorda com aborto, legalização das drogas, o fim da família tradicional, deixar bandido solto na rua em nome dos Direitos Humanos.”

E foi assim que o senador mostrou toda sua indignação, em uma parte do vídeo, com toda essa polêmica.