Faltando pouco mais de um ano para as eleições para presidente, governos estaduais e para o Congresso Nacional, uma pesquisa realizada pelo instituto Ipsos, revelou que a população está muito insatisfeita com o desempenho dos governantes em nosso país e resolveram se manifestar demostrando um índice altíssimo de desaprovação, uma verdadeira 'rejeição generalizada' à classe política e mostrar a todos que é independente de partido. Apenas 6% dos entrevistados afirmam que estão satisfeitos com o desempenho dos político.

Dados comprovam total falta de confiança nos políticos

Os dados se mostram ainda mais preocupantes quanto a questão da democracia: apenas metade da população acredita que tal regime é o melhor a ser seguido pelo Brasil.

A taxa de pessoas que apoiam esse regime caiu e atualmente, 38% das pessoas acreditam nessa forma de comandar o Brasil, e 47% são contra. Após um ano das manifestações que acabaram retirando os petistas do poder, 81% dos entrevistados chegaram a conclusão que de que o problema que assola o país não é devido a um partido ou outro, e sim ao sistema político.

De acordo com 94% dos entrevistados, os políticos atuais não representam de forma alguma a sociedade, e apenas 4% discordam. Segundo esses dados, nota-se que é quase consensual que a corrupção é uma barreira para que o Brasil continue avançando rumo a um futuro de desenvolvimento.

De um total de 10 eleitores, 9 estão de acordo com as avaliações como a de que o país tem riquezas a ponto de ser um país de primeiro mundo. Ou a de que o Brasil seria um país de alto nível se não fosse a corrupção sistêmica.

Os entrevistados ainda acreditam que tudo pode mudar, caso a corrupção seja aniquilada em nosso país.

Os dados do Ipsos também apontam que, menos de 88% das pessoas que participaram da entrevista estão de acordo com a afirmação de que a população teria que ser mais unida quanto as questões de causa comuns, e deixarem de brigar por um partido ou outro. Eles acreditam que, brigar por partido A ou B leva as pessoas a esquecerem os reais problemas e dificuldades do Brasil.

Realizados mensalmente, os dados do Ipsos fazem parte de uma apuração chamada de Pulso Brasil, isso ocorre desde 2005 e visa monitorar a opinião pública sobre economia, política, consumo e questões sociais. Foram entrevistados 1.200 pessoas, em 72 municípios. As apurações ocorreram entre os dias 1º e 14 de julho. Vale lembrar que há uma margem de erro de três pontos para mais ou para menos.