2

A senadora Ana Amélia fez um comentário com relação aos bilhões que foram aprovados para os políticos no "Bolsa Político". Ela disse que não terá como explicar para o povo brasileiro quando faltar segurança, leitos em hospitais, medicamentos, entre outros direitos básicos. Ela sentiu-se indignada ao ver a comissão especial aprovar mais dinheiro público para pagar campanhas de políticos, enquanto o país enfrenta uma imensa crise, tanto no âmbito social, político, econômico e de segurança. A senadora elogiou a atitude do STF, que decidiu não dar aumento aos ministros por conta da crise fiscal. Disse que fizeram isso pensando no povo brasileiro.

Temer engaveta projeto que cortaria o Auxílio Reclusão

Temendo uma grande rebelião em cadeias e presídios, o presidente da República Michel Temer decidiu não dar prosseguimento ao projeto de acabar com o benefício chamado auxílio reclusão. Esse auxílio é fornecido aos cônjuges de pessoas que estão cumprindo pena em cadeias e presídios. Temer foi convencido durante uma reunião neste domingo (13) com Eliseu Padilha e com o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia, pois podia gerar rebeliões.

Procurador alerta o povo contra planos de Temer

Carlos Fernando dos Santos Lima, procurador da Lava Jato, alertou o povo brasileiro sobre os planos de projetos em que o presidente da República Michel Temer apoia. Ele diz serem praticamente um atentado Lima acredita que os políticos que estão governando o País não têm competência para tais reformas.

Projeto que criminaliza juízes foi aprovado por unanimidade

Foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o projeto apresentado pelo senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) por quinze votos a favor e nenhum voto contra. A votação aconteceu na última quarta-feira (9). O projeto tem como intuito criminalizar os juízes que violarem direitos ou prerrogativas de advogados.Estarão sob pena de um a quatro anos. O projeto seguirá para uma análise na Câmara dos Deputados.

O projeto tem gerado bastante polêmica e discussão. A Ordem do Advogados do Brasil a (OAB) é totalmente a favor do projeto e os magistrados, obviamente, contra.

Caso o projeto venha ser aprovado, a OAB poderá atuar também como assistente do Ministério Público (MP).

O que você pensa sobre o projeto? É contra ou a favor? Crê que ele pode tornar mais fácil a perseguição sobre juízes e interferir em seu trabalho?