Nelson Freitas ator global, se incomodou com o projeto de reforma política, apresentado pelo deputado Vicente Cândido, que tem como objetivo financiar a eleição para deputados, governadores e presidente [VIDEO]do Brasil, com fundo de recursos de R$ 3,6 bilhões. O projeto será votado nesta quarta-feira (16), na Câmara dos Deputados. O ator Nelson Freitas gravou um vídeo, fazendo um pedido para o povo brasileiro se reunir e pressionar os deputados para que não aprovarem a reforma, pois este projeto chega a ser um deboche com os eleitores brasileiros. Segundo o ator, enquanto nos hospitais estão faltando leitos e um atendimento de qualidade; a segurança está em estado de calamidade, com policiais morrendo e mal remunerados, políticos esbanjam em campanhas com o nosso dinheiro.

Procuradores alertam o povo brasileiro em véspera de votação

Os procuradores Deltan Dellagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima fizeram um alerta ao povo brasileiro sobre a reforma política. Eles denunciaram os planos dos políticos de aprovação do projeto da reforma política e da implantação do "distritão", afirmando que o povo brasileiro não pode deixar isto acontecer e que são necessárias mais manifestações contra esses tipos de projetos, que prejudicam a população.

Votação da reforma política pode ir a plenário

Segundo o deputado Alessandro Molon (REDE-RJ), um dos membros da comissão especial que já aprovou reformas constitucionais, a reforma política pode ser levada para votação em plenário e tal decisão foi tomada em uma reunião que aconteceu na última quarta-feira (15), pelos líderes de cada partido político na Câmara.

Para começar a discussão sobre a proposta da reforma política, é preciso que os deputados aprovem um requerimento que quebre o prazo regimental exigido através de uma votação entre a Comissão Especial e o plenário.

Segundo o deputado, a Rede não concorda com nenhuma das propostas oferecidas, pois a bancada do partido acredita que, com a reforma política, somente candidatos mais populares conseguirão ser eleitos. Ainda de acordo com Molon, o projeto que cria o "Distritão" trará dificuldades para a renovação do Congresso. Alem disso, o partido também não apoia a ideia de cortar serviços públicos para bancar campanhas de políticos com R$ 3,6 bilhões.

PF deflagra a Operação Étimo, no Rio Grande do Sul

Nesta quarta-feira (16) a Policia Federal deu inicio à Operação Étimo, que tem como intuito acabar com os crimes de lavagem de dinheiro, crimes contra o sistema financeiro e corrupção, dando continuidade às investigações da operação Lava Jato, no estado do Rio Grande do Sul.