A confusa relação entre o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do prefeito de São Paulo [VIDEO], João Doria (PSDB), teve um capítulo de paz graças ao "ódio" mútuo pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o Partido dos Trabalhadores. Ambos estiveram em um evento no Sambódromo do Anhembi, na capital paulistana, e trocaram alguns sorrisos no palanque.

A relação conturbada entre Alckmin Doria deu uma amenizada quando ambos resolveram fazer um discurso contrário a Lula e o PT.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal PSDB

O prefeito de São Paulo citou o depoimento do ex-ministro Antonio Palocci e afirmou que a fala do petista foi uma espécie de sepultamento da imagem de Lula. Ainda completou dizendo que o "campo do PT e do Lula é a criminalidade".

Enquanto Doria continua com a ideia de polarizar a política e atacar Lula, Alckmin traçou uma estratégia diferente e busca coloca panos quentes no cenário político. O governador afirmou que o clima de FlaxFlu entre PSDB e PT acabou. Segundo Alckmin, o que Brasil precisa agora é de tranquilidade.

Falta reciprocidade

Durante sua fala, João Doria encheu de elogios o antigo padrinho político. Porém, quando Alckmin esteve com a palavra, não houve essa reciprocidade e os elogios não foram retribuídos.