O apresentador e jornalista Alexandre Garcia revelou como a ex-presidente Dilma Rousseff o fez vítima no passado. Âncora e comentarista político da TV Globo, Alexandre usou o Twitter para detonar a ex-presidente da República do Brasil e foi bastante duro nos seus comentários, colocando ainda mais lenha na fogueira no ambiente instável da política brasileira.

De acordo com Alexandre Garcia, Dilma Rousseff teria participado de um grupo de guerrilha que assaltou um banco em que ele tinha conta.

Alexandre Garcia diz que Dilma roubou banco com guerrilheiros

O caso aconteceu durante o regime militar. Na época, por fazer parte do grupo de guerrilha, Dilma acabou indo parar na cadeia.

Alexandre Garcia, rompendo um silêncio que existe na Globo - que evita que seus comunicadores falem de políticos nas redes sociais - contou tudo o que aconteceu e disse que ele foi uma das vítimas da presidente que sofreu o impeachment.

“Para quem não sabe, a Dilma foi presa durante o regime militar, por sequestro e assalto a bancos”, publicou um usuário do Twitter, surpreendendo muita gente ao mostrar história reveladora sobre o passado da representante do Partido dos Trabalhadores (PT).

'Fui uma das vítimas de Dilma', diz Alexandre Garcia, que emenda: 'Gritava viva Che Guevara'

Após esse comentário, o colunista político lembrou o seu passado. Ele revela que o assalto ocorreu no dia 18 de março de 1970 no Banco do Brasil.

A Vanguarda Armada revolucionária fez estragos naquele período, quando o comunicador famoso era apenas um estudante de jornalismo da PUC do Rio Grande do Sul.

Ele lembra que Dilma e os outros guerrilheiros faziam saudações a Che Guevara.

Alexandre Garcia é hostilizado em voo por petistas, após detonar Dilma

A vida de comentarista político no Brasil não é fácil. Alexandre Garcia foi hostilizado, após comentários de sua colega na Globo, a jornalista Miriam Leitão.

Durante um voo, ele sofreu ataques de manifestantes do Partido dos Trabalhadores (PT), especialmente de uma mulher. Mesmo sendo criticado, Alexandre não deixou que o piloto tirasse a sua opositora do voo.

Alexandre Garcia não deixou que apoiador de Dilma fosse expulso de voo, após ataques

“Golpista! Vai ter mimimiriam Leitão? Alexandre, você também vai soltar notinha se vitimizando igual a Miriam Leitão? Vai chamar a Polícia Federal? Vai ter mimimi? Vai dizer que é ódio?", dizia a manifestante na aeronave. O caso, mesmo assim, ficou conhecido.