Nesta sexta-feira (8), Luís Roberto Barroso, que é ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), fez afirmações polêmicas a respeito do regime político do Brasil em um evento em Washington, na capital dos Estados Unidos, e agitou as redes sociais. Muitos internautas apoiaram as afirmações ditas pelo ministro. Ele chamou o atual regime político brasileiro de “oligarquia brasileira” e disse que o dinheiro público do Estado foi saqueado por ela, que, segundo ele, é muito difícil combater.

Durante uma palestra no Brazil Institute, no Wilson Center, Barroso disse também que a corrupção tem assolado o país, e se tornou “um meio de vida” e “uma maneira de negociar” para muitas pessoas no Brasil.

O ministro disse que a corrupção no Brasil que envolve a Petrobras e a BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) pode ser considerado quase como “um plano elaborado pelo governo”.

Barroso chamou o sistema penal brasileiro de “seletivo”, pois, segundo ele, serve para punir apenas os pobres e “perdoa” os verdadeiros criminosos, caracterizados por ele como aqueles do “colarinho branco”. O ministro ressaltou a importância da Operação Lava Jato, que já tem três anos combatendo a corrupção, mas afirmou que ainda há muita casos que continuam ocorrendo. Segundo ele, combater a corrupção é uma luta complexa, pois, diz respeito às mudanças de atitudes, de leis.

O ministro citou o exemplo do Mensalão, que na época mobilizou a população para lutar contra a corrupção. Barroso ressaltou que a Lava Jato representou uma continuação dessa luta.

Ele elogiou a atuação do juiz federal [VIDEO] Sérgio Moro [VIDEO] e de toda operação, classificando como uma “brava equipe”.

‘Não devemos demonizar a política’, afirma Barroso

Barroso afirmou que a política é a base democrática de um país, e que tentar criminalizá-la não é uma ideia a ser seguida. Ele disse que não é recomendável que se “demonize” a política e que não se deve temer com o andamento das investigações realizadas pela Lava Jato. O ministro afirmou que é difícil encontrar pessoas honestas no Brasil, que está vivendo um momento complicado, mas que o país está seguindo na direção correta.

Barroso garantiu que se sente otimista em relação ao país, pois há 40 anos discutia-se em como combater a tortura realizada pela ditadura militar, e atualmente discute-se em como combater o sistema de corrupção no país. Segundo ele, o Brasil representou um grande avanço em relação há anos anterior, na qual mais de 30 milhões de pessoas saíram da pobreza.