Pesquisas mostram que Jair Bolsonaro não para de crescer como real possível vencedor das eleições de 2018. Em algumas pesquisas, como a promovida pela CNT, Bolsonaro chega a aparecer com 18% dos votos dependendo do cenário. [VIDEO]O clamor histórico aparece no mesmo momento em que boatos garantem que o Brasil será tomado por um novo regime militar. Em entrevista, Bolsonaro disse que é contra a ditadura, mas que é a favor da lei e da ordem. Ele explicou o porquê de ter muitos Militares em seu projeto ministerial, caso seja eleito. Nas redes sociais, Bolsonaro foi aclamado.

Bolsonaro diz que é contra a ditadura, mas a favor dos valores militares

De acordo com Bolsonaro, o Brasil nunca teve uma ditadura.

Ele argumentou que João Goulart não teria sofrido um golpe, mas sim um processo de impeachment. De qualquer forma, Jair disse que é a favor da democracia é importante para o Brasil, mas que os eleitores estão com saudade dos valores militares e que, por isso, pedem novos generais do poder. Na entrevista dada ao programa 'Fusão', ele ainda criticou jornalistas.

Bolsonaro chama jornalistas de burros, após notícia de que ele levaria mar a Minas Gerais

Outra polêmica envolvendo o nome do deputado federal Jair Bolsonaro foi comentada na entrevista. A questão do político ter supostamente dito que levaria o mar para Minas Gerais. O político disse que estava fazendo uma brincadeira e que os jornalistas levaram a sério algo que é sabidamente um absurdo, taxando os repórteres de burros.

As explicações de Bolsonaro renderam muitos elogios no seu eleitorado.

"Bolsonaro está deixando os esquerdistas desesperados sem saber o que fazer contra ele. Isso é sinal que estamos no caminho certo! Nós vamos vencer essa guerra pelo futuro do brasil", disse um dos eleitores do político. Enquanto isso, outros políticos tentam queimar a imagem do político, que chegou a viajar para os Estados Unidos em busca de apoio.

Bolsonaro apoia uso de armas pelo povo, mas fala em punição

Em outro ponto da entrevista, Jair confirmou que é a favor da liberação do uso de armas pela população. Ele confirmou, mas falou que deve ser feita uma lei, a fim de evitar o chamado de "abuso de poder", evitando que alguém saque uma arma por uma briga de trânsito, por exemplo.

Veja abaixo o vídeo que mostra o deputado federal defendendo os militares em um programa da internet. O vídeo teve milhares de exibições na internet e mostra o quanto o pré-candidato à presidência é polêmico, mas querido ao mesmo tempo.