O deputado federal e pré-candidato à Presidência Jair Messias Bolsonaro [VIDEO] (PSC-RJ) respondeu, nesta segunda-feira, 4 de agosto, a uma ofensa recebida através do Twitter. O americano Glenn Greenwald, colunista do jornal de esquerda "The Intercept" fez um comentário injurioso sobre o deputado. O colunista criticou o elogio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) que havia dito que Bolsonaro é "muito competente" e escreveu em seu perfil que "Bolsonaro é um cretino fascista".

Em resposta à ofensa, Bolsonaro questionou, em inglês: ''Do you burn the donuts?' I don't care! Be happy! Hugs for you"(em português: ''Você queima a rosca?' Não me importo! Seja feliz! Abraços para você!).

O colunista é assumidamente homossexual e vive junto com o vereador David Miranda (PSOL-RJ), militante do movimento LGBT.

Após a resposta de Jair Bolsonaro, o americano Glenn Greenwald chamou o deputado mais uma vez de fascista e disse que ele fez "uma nobre referência ao sexo anal gay, sempre em sua cabeça". Mais tarde, Bolsonaro replicou chamou Glenn de "ativista LGBT" e disse que o americano 'influente' que o havia chamado de fascista estava 'chorando' após sua resposta "com amor e tolerância" e completou dizendo que o colunista é um "dissimulado".

Um dos filhos do deputado, o vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), saiu em defesa de seu pai.

"Namorado de político LGBT do Piçóu chama Bolsonaro de cretino fascista e é respondido: "vc queima rosca? Ñ ligo! Seja feliz! Abraço!" ABSURDO!".

O companheiro de Glenn Greenwald, o também vereador do Rio de Janeiro David Miranda (PSOL-RJ), corrigiu o filho de Bolsonaro, dizendo que eles não eram apenas namorados, mas sim um casal. "Namorado": não. Ele é meu marido, @CarlosBolsonaro. E mostrou mais coragem para defender o Brasil do que aqueles que serviram a ditadura."

Repercussão

A troca de farpas entre o deputado Jair Bolsonaro e o colunista americano Glenn Greenwald ganhou repercussão dentro e fora do Twitter.

O autor de novelas Aguinaldo Silva entendeu que enquanto Bolsonaro recebeu um "insulto direto", o deputado respondeu com uma pergunta que "exige várias interpretações".

"Cretino fascista" é um insulto claro e direto. Já "você queima a rosca?" é uma pergunta que exige várias interpretações. Quem fala demais..", publicou Aguinaldo Silva.

Já o blogueiro Guga Noblat - mais conhecido por ser filho do jornalista Ricardo Noblat - considerou a resposta de Bolsonaro como uma comprovação de que ele seria realmente um "fascista". "Chamado de 'fascista', Bolsonaro ataca orientação sexual de jornalista e prova que é mesmo um fascista", escreveu Noblat.