A Câmara dos Deputados iniciou nesta terça-feira, dia 26, a leitura da nova denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) [VIDEO] contra o presidente Michel Temer [VIDEO] (PMDB). Com 260 páginas, a segunda denúncia da PGR acusa Temer de obstrução da Justiça e formação de organização criminosa. A leitura da primeira parte da denúncia foi conduzida pela deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO), segunda secretária da Mesa Diretora. As informações são da Agência Brasil.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Michel Temer

Apresentada pelo ex-procurador geral Rodrigo Janot, que deixou o cargo no último dia 17, a denúncia acusa Temer de ter chefiado o chamado “quadrilhão do PMDB” na Câmara, grupo que seria responsável por beneficiar empresas privadas - como a JBS, dos irmãos Batista - a partir de decisões parlamentares influenciadas pelo pagamento de propinas.

Além de Temer, foram denuncia os os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), bem como os ex-deputados - hoje detidos - Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima e Henrique Alves. Todos os acusados são filiados ao PMDB.

Após a leitura completa da denúncia, o deputado Giacobo (PR-PR), primeiro secretário da Câmara, irá notificar os acusados para que apresentem suas defesas no prazo de até dez sessões do plenário da Câmara. Após essa etapa, a denúncia segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), que dará seu parecer sobre a denúncia. Depois, a denúncia volta para a Câmara, onde Temer precisará conseguir ao menos 342 votos dos 513 deputados existentes.