O ex-presidente da Câmara dos Deputados, atualmente presidiário, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou em sua proposta de delação premiada que arrecadou no ano de 2014 R$ 80 milhões em caixa dois. Além disso, também se declarou como intermediário de 50 deputado do PMDB e de outros partidos. A informação foi conseguida com exclusividade pelo BuzzFeed News.

Eduardo Cunha vem há algum tempo tentando fechar um acordo de delação premiada para que sua pena seja reduzida.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Política

A proposta apresentada foi recusada pela Procuradoria-Geral da República [VIDEO]

O peemedebista é considerado uma bomba relógio. Se eventualmente abrir a boca e contar tudo que sabe, seria capaz de acabar com o governo que está aí.

Cunha vem tentando pressionar Michel Temer para interceder por ele. Já chamou Temer algumas vezes para depor como sua testemunha e apresentou diversas perguntas no mínimo constrangedoras para o chefe do executivo. O problema para Cunha é que ele não tem a simpatia dos chefes da Lava Jato. O próprio Sérgio Moro já se declarou contrário a uma possível delação envolvendo o ex-presidente da Câmara.

Eduardo Cunha está preso em Curitiba desde outubro do ano passado. Após ter sido cassado pela Câmara dos Deputados e perdido o foro privilegiado, dias depois teve seu mandato de prisão pedido por Sérgio Moro. Desde então, já disse algumas vezes que não faria delação, porém, com o passar do tempo, sua ideia parece ter mudado.