Eleito como prefeito de São Paulo no pleito municipal de 2016, João Doria tem enfrentado uma grande crítica: há uma corrente de opinião que condena tantas viagens em apenas oito meses de trabalho. Nesta linha, o entendimento é de que ele deveria permanecer mais tempo na capital para vivenciar e solucionar os problemas do dia-a-dia da cidade.

Mas, em evento provomido pela revista Exame, nesta segunda-feira, 4, em São Paulo, o tucano [VIDEO] discordou completamente deste ponto de vista e disse que é possível, sim, governar o munícipio mesmo sem estar presente fisicamente.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal PSDB

Ele ainda aproveitou para criticar o PT.

"É totalmente possível administrar a cidade (sem estar presente). Somente na cabeça dos petistas e de outros "istas" que não dá para fazer isso", disparou o prefeito.

Ele voltou recentemente de uma viagem a Paris e lembrou que conta com a ajuda da tecnologia quando está fora da cidade, já que "hoje em dia há um mundo que você está ligado 24 horas". Para ele, "só na cabeça de quem pensa pequeno" não se pode proceder assim.

No mesmo evento, Doria voltou a frisar que não pretende enfrentar o amigo e governador paulista Geraldo Alckmin [VIDEO] nas prévias do PSDB para a eleição presidencial de 2018.