O diretor de Relações Institucionais Ricardo Saud está preso por ordens do Ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin. Conforme informado pela Veja, sua prisão foi decretada depois ter sido confirmado que Saud, na Delação premiada, omitiu provas que seriam importantes para a investigação da JBS, e por ter atuado diretamente com o ex-procurador Marcello Miller.

Segundo as informações, a esposa de Ricardo o expulsou de casa, logo depois de ele ter sido apontado pela polícia como atual responsável pelos crimes, com seu comparsa Joesley [VIDEO] Batista. Nos áudios que fazem parte das investigações do grupo J&F e que foram ao público, os investigados Ricardo e Joesley, falam de se aproximarem do Procurador-Geral da República, fazer gravações das conversas que eles tiveram com ministros do STF e sobre levar vantagens em esquema duplo feito por Marcello Miller.

Em áudio Joesley e Saud falam de luxúrias

O áudio contém cerca de quatro horas de gravação e, durante as conversas, Ricardo e Joesley caçoaram de políticos e diziam que existiam mais provas que ainda não foram entregues para os investigadores. Já o que pode ter causado a expulsão de Ricardo de casa, pela sua esposa, teria sido o momento em que eles falam, sem pudores, sobre mulheres, encontros, carros e sobre a vida privada de ministros e autoridades brasileiras.

O diretor da JBS, Saud, disse em seu depoimento ao Ministério Público Federal que os áudios expostos têm afetado sua vida familiar, e que as conversas não eram para ter sido gravadas, pois foi um acidente isso ter acontecido. Mais informações revelam que existem grampos telefônicos, em que Ricardo aparece falando sobre a necessidade de se casar com sua esposa, para que ela futuramente pudesse ter um reconhecimento americano, pois seus planos e dos demais envolvidos eram de se mudarem para o Estados Unidos.

Os irmãos Batista desconfiam que Saud os entregue a justiça

O clima entre os investigados no caso JBS é de muita desconfiança. Os irmãos Wesley e Joesley Batista acreditam que o diretor Ricardo Saud pode revelar informação privilegiada sobre a JBS ao Ministério Público Federal (MPF). As desconfianças dos irmãos sobre Saud partem da possibilidade de não haver um novo acordo sobre a preservação dos benefícios negociados com o MPF. As informações que Wesley e Joesley temem que sejam entregues por Saud são assuntos internos da empresa, que envolveram a colaboração do executivo. O empresário Joesley já estava sendo alertado pelo advogado [VIDEO] Francisco de Assis, da J&F, desde o começo, que podia ser delatado por Ricardo Saud, quando estava sendo pensado o acordo de colaboração com a justiça.