O ex-ministro do Governo de Michel Temer, Geddel Vieira Lima, eleito pelo PMDB da Bahia, pode ser estuprado na cadeia. Pelo menos é isso o que garantem os advogados dele. O político foi preso na semana passada no Complexo da Papuda [VIDEO], em Brasília, e passou a integrar o regime fechado. Antes, ele estava condenado, mas estava em ter prisão domiciliar.

Agora segundo os advogados de Geddel, ele corre sério risco de ser estuprado na prisão. O requerimento foi solicitado pela equipe do político, mas a Justiça surpreendeu e negou. O mais surpreendente, no entanto, foi como a juíza Leila Cury deu a decisão, alegando que tudo não se tratava de uma grande fantasia [VIDEO].

Geddel revela que está sendo ameaçado de estupro na Papuda

Responsável pela Vara de Execuções do Distrito Federal, Leila Cury alegou que o pedido dos advogados do ex-braço direito de Michel Temer era baseado em mentiras e especulações.

Para fazer o pedido, a defesa utilizou um site conhecido por divulgar notícias falsas, o ‘’Folha Brasil’’, que compartilhou informações de que Geddel poderia ser abusado sexualmente por outros presos. As ameaças de estupro seriam comuns aos presos que faziam parte do Complexo da Papuda, inclusive aqueles que têm prisão preventiva.

Geddel teria que fazer sexo com presos e limpar celas para pagar pecados da corrupção

A notícia descabida dizia que o ex-ministro viraria uma espécie de escravo sexual na cadeia. Por ter roubado os brasileiros, ele teria que fazer serviços domésticos e transar com diversos presos.

A reportagem conta até que um ex-deputado teria se casado dentro da cadeia com um traficante.

Os familiares do ex-deputado estariam aflitos com tudo o que acontece, pois, ele estaria sofrendo muito nas mãos dos outros detentos, que estariam fazendo estupros seguidos. Geddel seria a próxima vítima, como indicaram seus advogados à Justiça que, no entanto, não cedeu aos apelos.

Advogados lamentam decisão e dizem que se Geddel sofrer abusos sexuais, culpa será da omissão

A defesa também alegou que a família do peemedebista teria recebido mensagem ameaçadora por rede social e que peças do procedimento criminal, além de imagens da audiência de custódia, teriam sido publicadas pela imprensa.

Em seguida, os advogados dizem que, caso o ex-ministro sofra qualquer arranhão, a culpa será da Justiça. Muita gente ficou descontente com isso, mas nas redes sociais, a maior parte dos internautas apoia a Justiça.