A jurista e professora Janaína Paschoal usou a sua conta no Twitter, hoje (17), para criticar a banca que examinou sua tese para o concurso de professora titular da USP (Universidade de São Paulo) e também para criticar os petistas que riram do seu insucesso (ficou em último lugar [VIDEO] no concurso, com um nota bem abaixo dos escolhidos).

Em uma de suas postagens, Janaína tenta explicar que não está chateada com a sua reprovação, mas as dezenas de postagens seguidas, acabam demonstrando exatamente o contrário.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal PT

Ela tenta argumentar quais foram os motivos para que a sua tese “Direito Penal e Religião – As Várias Interfaces de Dois Temas que Aparentam ser Estanques”, obtivesse uma nota baixa.

“Vocês acham que uma tese dessas teria alguma chance na USP? Insisti em defender por acreditar verdadeiramente nela", afirma. Em outras postagens, ela narra um debate que teve com um dos examinadores, afirmando que ele disse que liberdade religiosa nada tinha a ver com Direito Penal e que ele a condenou por não seguir a linha da CAPES. “Eu disse a ele que os religiosos sempre foram perseguidos pelo Direito Penal e que a linha da CAPES é a irreligião”.

Em nenhuma de suas várias postagens, Janaína admite que pode ter cometido algum erro durante a elaboração da sua tese, ao contrário, insiste em afirmar que estava correta: “Ousei ligar o Abolicionismo Penal ao marxismo. E quando os examinadores diziam que eu estava errada, eu mostrava que estava certa".

Janaína critica petistas que riram dela

Em uma de suas postagens, a jurista deixou claro que não estava gostando das piadas feitas na internet após a divulgação e que ele ficou em último lugar no concurso da USP.

Janaína afirmou que os petistas [VIDEO]que estavam escrevendo textos para debochar e curtindo a sua reprovação, estavam dando exemplo para os filhos.

Em outra postagem, ela voltou a se queixar dos que estavam rindo dela: “Acho engraçado os muitos adultos que tripudiam minha reprovação. Com certeza, eles dizem aos filhos ser importante participar”.

Abusando de um velho clichê, ela ainda afirmou que quis mostrar aos seus alunos, na prática, que o importante era participar

Exagero?

Em outra postagem, Janaína cravou que sua tese "é importante para a humanidade".

Internautas atentos

Além de muitos comentários bem-humorados nas redes sociais sobre o desempenho da Janaína no concurso, vários internautas prometem ficar atentos para não perderem as próximas postagens da jurista no Twitter. É esperar para ver.