É muito comum que a internet seja um verdadeiro emaranhado de boatos. Quem acaba não tendo cuidado, pode acabar confundido com as informações que são divulgadas na grande rede.

Recentemente, uma notícia política repercutiu como uma verdadeira bomba, o ex-jogador de futebol Pelé teria dito que fez muito mais pelo Brasil do que o juiz Sérgio Moro. Mas será que isso é verdade.

Notícia que Pelé detona Sérgio Moro e diz que fez mais por Brasil é boato

De acordo com informações do site da revista Veja, em matéria publicada neste sábado (23), não é verdade que Pelé tenha dito a expressão "fiz mais pelo Brasil do que Sérgio Moro".

O boato, na verdade, não é recente. Ele é de 2016, mas acabou voltando a repercutir.

Sérgio Moro é hoje uma das figuras mais queridas do Brasil e tecer um comentário negativo sobre ele - qualquer que seja - pode gerar uma verdadeira ira dos admiradores do juiz da Lava Jato. Não demorou muito, é claro, para que Pelé, o rei do futebol, fosse detonado, mesmo nunca tendo se comparado ao magistrado da Lava Jato.

Pelé não deu entrevista a Forbes falando que era melhor que Sérgio Moro

O boato em questão surgiu no ano passado e falava que o juiz federal Sérgio Moro teria sido criticado pelo melhor jogador de todos os tempos durante uma entrevista à revista Forbes. A reportagem trazia, inclusive, um enunciado em inglês, talvez com a ideia de dar mais veracidade à informação.

“Fiz muito mais pelo Brasil do que o Sergio Moro”, diz Pelé, que ficou irritado quando um repórter da Forbes lhe fez uma pergunta durante entrevista.

Não é o primeiro boato que envolve o astro do futebol e o juiz, mas esse tem sido compartilhado imensamente por meio das redes sociais.

Sérgio Moro condenou Lula à prisão, mas é alvo de críticas de petista

O magistrado, que criou a chamada "República de Curitiba", recentemente condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT), a pouco mais de 9 anos e meio de prisão. No entanto, Lula pode recorrer durante o caso em liberdade. Muita gente criticou a decisão, mas Lula - lembrando - é alvo de outros processos dentro da própria Lava-Jato.

O ex-presidente, que tem elo direto com Dilma Rousseff, chegou a apelar até mesmo para a Organização das Nações Unidas (ONU) na tentativa de dar a chamada suspensão a Sérgio Moro. Lula argumentava no documento que Sérgio Moro não seria imparcial e que estaria o julgando sem prestar atenção às leis de verdade.