As Eleições de 2018 possuem diversos pré-candidatos que se alfinetam muito nas redes sociais e também em muitas entrevistas, por isso o cenário eleitoral deve ser muito quente na corrida presidencial do ano que vem, até porque um dos favoritos para competir à presidência é o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, porém o pré-candidato não é o principal favorito pelo fato de possuir uma rejeição grotesca.

Além de ser o possível candidato mais rejeitado dentre todos os outros, o ex-presidente Lula tem grandes chances de ter que cumprir pena em reclusão no ano de 2018, ainda antes das eleições presidenciais, pois o mesmo foi condenado em primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro, no âmbito da operação Lava Jato, pelo caso do tríplex no Guarujá, em Litoral de São Paulo, imóvel qual o petista foi acusado de ter recebido-o em forma de propina da empreiteira OAS, agora o petista aguarda a sentença final em segunda instância, porém, não são só esses fatos que preocupam o pré-candidato á presidência da República, mas também outro possível concorrente em 2018 cresce assustadoramente nas pesquisas presidenciais.

O pré-candidato

Quando se fala em ameaça ao ex-presidente Lula nas eleições de 2018, trata-se do deputado federal Jair Messias Bolsonaro, que, no caso era o terceiro e, em algumas poucas pesquisas, ficava em segundo colocado, geralmente representando um empate técnico com a dona do partido REDE, Marina Silva, porém, o parlamentar cresceu tanto nas pesquisas que acabou deixando para trás a ex-senadora, no entanto Jair Messias Bolsonaro tinha cerca de 6,5% das intenções de votos em fevereiro, mas agora mudou muito.

Atualmente, o deputado federal Jair Messias Bolsonaro fica com 10,9% das intenções de votos, portanto um segundo turno entre o ex-presidente Lula e o parlamentar já é praticamente certo, desde que os dois estejam em condições para participar da corrida presidencial, sendo que algumas pesquisas demonstram um possível desfalque do petista no cenário eleitoral, quem domina é Jair Bolsonaro, se tornando o grande rival de Lula no próximo ano.

Trajetória de Lula

O ex-presidente Lula governou o país durante os anos de 2003 e 2010, após isso elegeu sua sucessora, a ex-presidente da República Dima Rousseff, porém a petista sofreu impeachment no meio do seu segundo mandato em 2016 [VIDEO], e agora o Partido dos Trabalhadores deseja retornar ao governo do Brasil utilizando a grande popularidade de Lula, mas o mesmo corre grande risco de não poder participar.