Depois do depoimento prestado pelo ex-ministro Antonio Palocci [VIDEO]nesta semana, no qual revelou como foi feito todo esquema de corrupção entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula [VIDEO] da Silva (PT), que está sendo acusado de receber propinas, e a construtora Odebrecht, que estava sendo beneficiada para ter vantagens indevidas na concorrência de solicitações para prestar serviços durante o governo petista, Ruy Fausto, professor emérito de Filosofia da Universidade de São Paulo (USP) deu sua opinião sobre quais seriam os possíveis planos do partido daqui para frente.

Ele disse que, diante da situação o Partido dos Trabalhadores e seu líder Lula provavelmente ainda estão ingerindo e processando as informações devido os acontecimentos repentinos para tomarem uma decisão sobre qual passo tomar.

É provável que o principal plano seja evitar que o ex-presidente seja preso e lançá-lo como candidato a presidente na próxima eleição em 2018, para assim estar renovando as forças petistas.

Ainda que o depoimento de Palocci seja grave, ele tem que provar tudo que disse ao juiz federal Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula. Segundo Ruy Fausto, caso venha ser comprovado isso, afetará fortemente a imagem de Lula e deixará o partido do PT mais fraco para concorrer à eleição do ano que vem.

Segundo o professor, o depoimento de Palocci revelou um processo violento de corrupção que enfraqueceu o poder do PT. Por outro lado, não pode ser levado em conta até que se prove o que ele disse, pelo fato de que Palocci se encontra em uma situação desesperadora e pode dizer muitas verdades, mas também pode falar muitas mentiras para tirar o corpo fora.

Os melhores vídeos do dia

Segundo o Ruy Fausto, é preciso que o depoimento seja analisado com muita cautela.

O cientista político Murilo Aragão também fala sobre a situação do PT

Outro que também avaliou a situação atual do processo envolvendo o ex-presidente Lula e a construtora Odebrecht foi o cientista político Murilo Aragão. Segundo ele, o depoimento de Palocci descrevendo o esquema foi trágico para os petistas. Para o cientista político, não há porque não acreditar nas confissões de Palocci, pois, o ex-ministro descreveu o tamanho da corrupção política em poucas palavras, e a situação é seríssima, a qual se encontra a esfera política.

Segundo Murilo Aragão, a candidatura do ex-presidente Lula está totalmente prejudicada depois dessas revelações, mas chegou a dizer que o fato de Palocci estar preso há um ano pode fazer com que ele tenha contado a verdade e também algumas mentiras em seu depoimento ao juiz Sérgio Moro.

Segundo o cientista político, é preciso esperar que ele apresente as provas tudo de alguma forma sobre o que disse, pois as acusações são graves, inclusive, a de que existiu um ‘’pacto de sangue’’ entre Lula e a Odebrecht. Para Murilo Aragão, Palocci não poderia acusar sem ao menos ter as provas.