Um novo capítulo da Operação Lava Jato se desenha nessa semana. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficou cara a cara com o juiz federal Sergio Moro nesta quarta-feira (13), em Curitiba (PR). Não é a primeira vez que os dois se encontram, mas agora contra Lula pesava o depoimento do seu ex-braço direito Antonio Palocci. De acordo com o ex-ministro, Lula era o chefe da quadrilha que roubou o país e recebeu cerca de R$ 300 milhões em benefícios irregulares para ajudar a Odebrecht [VIDEO].

O depoimento de Lula a Sérgio Moro foi cercado de mistério e expectativa. De acordo com o portal de notícias UOL, o representante do Partido dos Trabalhadores (PT) falou por duas horas.

Ao final do seu depoimento, Lula fez um questionamento ao magistrado e quis saber se ele seria imparcial ao analisar o seu caso. Moro, mais uma vez, mostrou humildade e calou Lula, dizendo que era tarefa do juiz analisar tudo perante as leis e não com a própria opinião.

Lula questiona se Sergio Moro será imparcial ao julgá-lo e resposta surpreende

É claro que a pergunta de Lula tinha uma ironia em si. O discurso dele e do PT é o da vitimização e, por isso, muitas vezes, o juiz federal foi acusado de perseguição.

"Eu nem precisava responder a essa pergunta, mas a resposta é sim", disse Moro ao revelar que, apesar de ser Lula a estar na sua frente, ele seria sempre imparcial.

Lula ataca Palocci em depoimento a Lava Jato e diz que ex-ministro era frio e calculista

O ex-presidente ainda fez comentários sobre Antonio Palocci durante o seu depoimento a Lava Jato.

Segundo Lula, o ex-ministro seria um homem calculista e frio, mas mesmo assim não teria raiva dele pelo o que ele disse. O ex-presidente garante que o político apenas o delatou porque estaria recebendo muita pressão na cadeia.

A pressão para sair de tal lugar estaria levando o ex-ministro, segundo Lula, a dizer as mais terríveis inverdades sobre ele.

Lula diz que Ministério Público quer incriminá-lo e critica até Power Point: 'Aquilo é uma mentira'

O Ministério Público Federal, que acusa Lula de chefiar a corrupção no Brasil, também foi criticado pelo colega político ex-presidente Dilma Rousseff. Lula garante que o MPF está fazendo com ele o máximo possível para conseguir incriminá-lo.

Segundo o líder petista, até mesmo o Power Point feito pela Ministério Público Federal seria uma grande mentira. Nele, todas as ações supostamente ilícitas do político são colocadas, assim como quem teria sido beneficiado pelo esquema de corrupção.