Interlocutores do grupo do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin [VIDEO] (PSDB), afirmaram que a pesquisa divulgada pelo Datafolha neste domingo (8) é um balde de água fria nas intenções de João Doria [VIDEO] (PSDB) no pleito presidencial do próximo ano. Segundo números divulgados pela Folha de S.Paulo, 55% dos paulistanos garantiram que não votariam em Doria caso o tucano fosse candidato à presidência da República.

Doria e Alckmin vêm travando uma disputa interna e silenciosa pela vaga de candidato do PSDB na eleição presidencial do próximo ano. João Doria resolveu adotar a estratégia do discurso de ódio pelo PT e Lula.

Tanto que, ao comentar o aumento de sua rejeição, o prefeito de SP preferiu falar que recebeu uma "herança" do PT, ao invés de admitir os erros de gestão. Já Alckmin busca um discurso apaziguador e o voto da parcela da população cansada dos extremos na política.

A avaliação dos interlocutores do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo, é que Doria foi com muita sede ao pote e iniciou de forma prematura sua "campanha" para ser candidato, esquecendo que antes de qualquer coisa era prefeito da maior cidade do País.

Segundo números do Datafolha, 45% dos entrevistados em SP preferem que Alckmin seja candidato à presidência, contra 31% dos que preferem Doria. Esse foi o principal ponto de comemoração dos aliados do governador.