O presidente Michel Temer está com um problema de saúde bastante sério. Ele deu novamente entrada nesta sexta-feira (27) e pode passar por uma cirurgia no sistema urinário. Nas redes sociais, boatos surgiram dizendo que o peemedebista estaria com um câncer, mas segundo informações do 'Jornal Nacional', Michel está com uma obstrução do canal urinário. O peemedebista pode ainda estar com um inchaço na próstata. Caso isso seja comprovado, no mesmo procedimento de avaliação urológica, uma ação para desinchar o órgão seria feita.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Michel Temer

Apesar de não ser um procedimento cirúrgico convencional, a ação do urologista é chamada de cirurgia por ter uma anestesia local.

Michel Temer está com problemas urológicos e se interna novamente em hospital

Michel se internou na noite dessa sexta-feira (27) no Hospital Sírio-Libanês, no estado de São Paulo.

O objetivo é ver se o procedimento que ele fez durante a semana, em Brasília, acabou dando ou não certo. Caso seja necessário, ele pode passar por novas intervenções e tratamentos urológicos. A equipe de comunicação da presidência disse que informará sobre a programação dos exames de Temer quando tiver confirmação dos horários, como mostrou uma matéria do portal de notícias R7.

Michel Temer passa por problemas de saúde em momento difícil do seu mandato

Michel teria chegado ao hospital de helicóptero. O presidente estava acompanhado de sua equipe para fazer o procedimento. No meio da semana, o peemedebista deu um susto nos brasileiros. No dia da votação contra ele na Câmara dos Deputados, o político teve um grande desconforto no sistema urinário. Ele precisou ser levado para um hospital militar, onde ficou por sete horas, até fazer a ação que colocou uma sonda para ele conseguir urinar.

Michel Temer pode se ver livre de sonda que o ajuda a ir ao banheiro

A avaliação no Hospital Sírio Libanês pode ajudar o presidente a se ver livre da sonda e ter mais mobilidade durante sua vida. Lembrando que Michel venceu, mais uma vez, uma votação contra ele. A maior parte dos deputados foi contra a investigação contra ele ainda no mandato. É a segunda vez que esse tipo de votação ocorre com o nome de Temer.

Aos 77 anos, o presidente já tinha virado notícia por outro problema de saúde. Ele estaria com as artérias do coração entupidas de gordura, o que necessitaria de uma cirurgia coronariana, segundo boatos que surgiram e foram desmentidos pela assessoria da presidência.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas relevantes.