Foi determinado, nesta sexta-feira (13), pelo excelentíssimo juiz Sérgio Moro, que os advogados que trabalham na defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentem, em um prazo de 48 horas, os recibos originais em que constam os pagamentos dos aluguéis do apartamento vizinho ao do petista, em São Bernardo do Campo (SP), que é alvo de investigação da maior operação contra corrupção e lavagem de dinheiro do Brasil, a ‘Lava Jato’.

Determinação do juiz

Na determinação deferida pelo juiz de 1º instância do Paraná, Sérgio Moro, ressalta-se que os recibos deverão ser apresentados na Secretaria do referido Juízo e que tais documentos ficarão guardados para, posteriormente, serem submetidos à perícia, caso seja necessário.

Vale ressaltar que a defesa de Lula havia solicitado que houvesse uma audiência formal para que fossem entregues os recibos e a presença de um perito.

Pedido negado pelo juiz Moro

Moro determinou que não há necessidade de haver uma audiência formal para a entrega desses documentos, assim como também não se faz necessária a presença de um perito. Ainda segundo o juiz, a defesa do ex-presidente poderá realizar cópias dos documentos antes de entregá-los, se assim desejarem.

A área do apartamento é alvo de denúncia formulada pelo Ministério Público Federal (MPF), que acusa o petista de se beneficiar com recebimento de propinas provenientes da Odebrecht referentes a contratos entre a empresa e a Petrobras.

Também faz parte da investigação a compra de um terreno onde, segundo os procuradores, seria construída a nova sede do Instituto Lula.

Segundo a denúncia, o local foi adquirido por Glaucos da Costamarques a mando do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo pessoal do ex-presidente Lula. Ambos são alvo de investigações da operação.

Em depoimento, Costamarques revelou ao juiz Moro que o contrato de locação do apartamento foi feito em 2011, porém, somente a partir de 2015 é que começou a receber os aluguéis. Ainda segundo ele, os recibos que comprovam os pagamentos e que foram apresentados pelos advogados de Lula foram assinados no mesmo dia, período em que se encontrava hospitalizado.

Zanin afirma que documento será entregue dentro do prazo

O advogado de Lula, Cristiano Zanin, garantiu que, assim que for solicitado, realizará a entrega dos recibos dentro do prazo estabelecido. Zanin ressaltou que ficou surpreso pelo fato de Moro não permitir a realização da audiência e a presença do perito.