A ex-presidente da República Dilma Rousseff foi sucessora do governo Lula em 2010 e conseguiu se reeleger nas Eleições em 2014, mas após muita pressão da população, o Congresso Nacional aprovou o impeachment da petista em 2016.

Dilma foi impedida de concluir seu governo e isto acabou dividindo muitas opiniões por parte da população brasileira, onde muitos afirmaram que seu impeachment foi um 'golpe', e com isso a petista deve aproveitar para se candidatar a um cargo em 2018.

Publicidade
Publicidade

Cargo de Dilma

A cúpula do Partido dos Trabalhadores está traçando uma estratégia para a ex-presidente Dilma Rousseff conseguir se eleger como senadora federal nas eleições de 2018, e a mesma deve tentar tal ato pelo estado de Minas Gerais, pois cada estado tem direito a dois senadores, e a petista deve aproveitar o fato de ser mais popular dentro do estado do que o senador federal Aécio Neves.

Aécio está com a popularidade em baixa no momento e o PT analisou que Dilma Rousseff ganhou nas eleições presidenciais de 2018 em Minas Gerais contra o próprio ex-governador do estado.

Publicidade

Repetir o feito?

Dilma tentará repetir o feito de ganhar do Aécio Neves no estado de Minas Gerais novamente dentro do próprio estado do senador, e para isso a mesma terá que mudar seu domicílio eleitoral ainda neste ano para se lançar como candidata ao Senado Federal no ano de 2018.

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva afirmou em uma palestra, onde refirmou sua parceria com Dilma Rousseff após, segundo ele, alguns boatos da imprensa, que a petista será candidata ao Senado Federal nas eleições do ano que vem.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Eleições Política

Candidato a presidência

O candidato à presidência da República que será lançado pelo Partido dos Trabalhadores provavelmente será o ex-presidente Lula, que está lutando para não ser condenado em segunda instância até as eleições presidenciais de 2018, pois o petista foi condenado a 9 anos e meio de prisão pelo juiz federal Sérgio Moro pelo caso do tríplex no Guarujá, em Litoral de São Paulo.

Lula foi condenado por supostamente ter recebido o imóvel de três andares em forma de propinas da empreiteira OAS, pois o petista teria favorecido a empresa em firmamentos de contrato com a estatal Petrobrás durante o seu governo, entre 2003 e 2010.

Há muitas especulações de que Dilma seria um 'plano B' do PT para o caso de Lula ser condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4°Região (TRF-4). Ela seria a candidata substituta do partido, porém, tudo indica que seja o ex-prefeito da cidade de São Paulo, Fernando Haddad.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo